Saúde

Brasil terá capacidade para vacinar 1 milhão por dia, diz governo

O Ministério da Saúde, vem tentando viabilizar outras duas vacinas, a russa Sputnik V (10 milhões de doses) e a indiana Covaxin (20 milhões de doses).
08/03/2021 15h37 - atualizado

Nesta segunda-feira (08), após uma reunião do presidente Jair Bolsonaro com o diretor-executivo global da Pfizer, Albert Bourla, o assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Cascavel, afirmou que o Brasil terá vacinas suficientes para aplicação em 1 milhão de pessoas por dia.

O anúncio ocorreu ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes. A farmacêutica norte-americana, segundo Guedes, comprometeu-se a antecipar parte das doses prometidas para o segundo semestre deste ano.

  • Foto: DivulgaçãoProdução de Vacina contra Covid-19Produção de Vacina contra Covid-19

De acordo com o assessor da Saúde, o Brasil terá um adicional de 14 milhões de doses da vacina Pfizer/BIoNTech, suficientes para imunizar 7,5 milhões de pessoas, entre maio e junho, e que o envase local da vacina Oxford/AstraZeneca está acelerando na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e deve garantir a continuidade do programa de imunização.

O Ministério da Saúde, vem tentando viabilizar outras duas vacinas, a russa Sputnik V (10 milhões de doses) e a indiana Covaxin (20 milhões de doses). Mas nenhuma delas tem sequer pedido para uso emergencial junto ao órgão regulador brasileiro.

Conforme o cronograma do Ministério da Saúde, as vacinas para março prevê 30 milhões de doses, sendo 23,3 milhões da CoronaVac (Butantan), 3,8 milhões da Oxford/AstraZeneca envasadas na Fiocruz e mais 2,9 milhões da mesma vacina produzidos por um laboratório sul-coreano e entregues ao Brasil por meio do programa Covax Facility. 

O Brasil já vacinou 8,16 milhões de pessoas com a primeira dose. Outros 2,27 milhões receberam as duas doses.

Com informações do R7.

Mais na Web