Piauí

Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada no Piauí

O objetivo do Governo era realizar a imunização de 198.921 crianças, mas até o momento apenas 55,04% foram vacinadas.
20/11/2020 11h02 - atualizado

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e multivacinação até o dia 30 de novembro no Piauí. O motivo é a baixa cobertura vacinal da campanha, que tem por objetivo imunizar crianças de 12 meses e menores de cinco anos e contribuir para a redução do risco de reintrodução do poliovírus selvagem, mantendo o país livre da doença.

O objetivo do Governo era realizar a imunização de 198.921 crianças, mas até o momento apenas 55,04% foram vacinadas, que é um índice muito abaixo do estipulado pelo Ministério da Saúde. Já a multivacinação tem como público alvo crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade que precisam atualizar a carteira de vacinação. Também é possível atualizar a caderneta de adultos entre 20 e 49 anos.

A Vacina Oral Poliomielite (VOP) deve ser tomada por crianças com menos de cinco anos para prevenir contra pólio ou paralisia infantil, doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes e provocar ou não paralisia.

Nos casos graves, em que acontecem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos. A vacinação é a única forma de prevenção. A doença permanece endêmica em três países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão, com registro de 12 casos. Nenhum confirmado nas Américas. Como resultado da intensificação da vacinação, no Brasil não há circulação de poliovírus selvagem (da poliomielite) desde 1990.

Mais na Web