Piauí

Coren abre processo contra enfermeiro acusado de estupro em Teresina

Em nota, o Conselho Regional de Enfermagem afirma que repudia a ação e afirma que será instaurando um processo ético disciplinar contra o enfermeiro acusado do crime.
01/12/2020 17h03 - atualizado

Por meio de nota publicada nas redes sociais nessa segunda-feira (30), o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PI), se manifestou sobre o caso do enfermeiro que dopou e estuprou uma acompanhante dentro de um hospital particular de Teresina, e disse que será instaurado um processo ético disciplinar contra o acusado.

Na publicação, o Coren-PI afirma que repudia o ato e que assim como a população, pede Justiça. O conselho destaca ainda que o fato não seja atrelado com a Enfermagem, que é composta por profissionais que trabalham pelo bem-estar e qualidade de vida.

  • Foto: Google Street ViewCoren-PICoren-PI

“Repudiamos e nos juntamos a todas as vozes que pedem Justiça, mas importante destacar que o fato ocorrido não seja atrelado a Enfermagem, que é composta por pessoas que trabalham diuturnamente em prol do bem-estar e qualidade de vida da população e que atuam com base em princípios éticos e legais”, diz um trecho da nota.

Ainda segundo o Coren-PI, será instaurando um processo ético disciplinar contra o homem acusado de ter dopado e estuprado a mulher que acompanhava o sogro que estava internado após passar por um procedimento cirúrgico em um hospital particular de Teresina no dia 19 de novembro.   

Confira a nota do Coren-PI:

Mais na Web