Piauí

Corpo de idosa é trocado na hora do velório em Teresina

O corpo da idosa Júlia Maria da Conceição Sousa, de 100 anos, foi trocado ao deixar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Satélite, na zona Leste de Teresina.
22/08/2019 13h50 - atualizado

Nessa quarta-feira, 21 de agosto, o corpo da idosa Júlia Maria da Conceição Sousa, de 100 anos, foi trocado ao deixar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Satélite, na zona Leste de Teresina.

A troca foi descoberta apenas quando a família chegou até a funerária onde aconteceria o velório da idosa.

Em entrevista à TV Clube, Sérgio Carvalho, neto da idosa, contou que sua avó faleceu por volta das 13h50, quando a UPA comunicou o óbito aos familiares para que fossem feitos os procedimentos fúnebres.

“Foram feitos todos os procedimentos internos do hospital e nos dirigimos à funerária. Após os trâmites legais, a funerária foi buscar o corpo. Quando chegamos lá, uma funcionária pediu para confirmarmos se era realmente a minha avó, aí veio a surpresa, o corpo estava trocado”, relatou.

Sérgio afirmou que procurou a direção do hospital e foi informado que nem a direção e nem a UPA teriam responsabilidade sobre a troca do corpo. “A diretora do hospital disse que na haveria erro por parte deles, que se tivesse seria da funerária e que eu buscasse os meus meios de reclamar, porque ela mesma não teria o que fazer”, contou.

Ele afirmou ainda que a família pretende entrar com um processo contra a direção da UPA do Satélite, pela dor e constrangimento causados à família. “Não é só a questão da dor em si, mas o constrangimento de você esperar um ente querido e chegar uma pessoa desconhecida. Isso causa uma dor imensurável. Quando ocorre um fato desse e a pessoa que seria responsável entende que errou, é totalmente diferente”, concluiu.

Outro lado

A Fundação Municipal de Saúde informou que vai investigar o caso.

Mais na Web