Coronavírus no Piauí

Covid-19: Aumenta o número de pessoas com imunidade em Teresina

Segundo os dados da 13ª etapa da pesquisa de investigação sorológica, 83.631 pessoas já possuem anticorpos contra o coronavírus na capital.
16/07/2020 14h32 - atualizado

Nesta quinta-feira, 16 de julho, o prefeito Firmino Filho (PSDB) apresentou os resultados da 13ª etapa da pesquisa de investigação sorológica da Covid-19, realizada entre os dias 11 e 13 de julho. Conforme a pesquisa, é estimado que 217.673 pessoas já foram infectadas pelo coronavírus na capital. Apesar disso, a pesquisa mostrou que 83.631 pessoas já possuem anticorpos contra o vírus, um aumento em comparação com a última pesquisa.

Segundo o prefeito Firmino Filho, o dado sobre a quantidade de pessoas imunes é positivo. “Nesse último fim de semana a quantidade de pessoas com anticorpos para a Covid-19 aumentou, o que representa uma barreira para a progressão da doença”, explicou, ressaltando que a pesquisa revelou ainda que 102.744 pessoas estão na fase intermediária da infecção, ou já estão imunes ou desenvolvendo a imunidade.

Quanto ao número de pessoas com o vírus ativo, que podem transmitir a doença, houve um aumento de 14% em relação à semana passada. Nesta etapa são 30.788 infectantes contra 26.897 registrados na etapa anterior.

“Mesmo com esse aumento, a quantidade de pessoas infectantes continua estável, não houve uma tendência ascendente, o que é positivo. O R0 (R-zero), que representa a taxa de transmissão, tem ficado em torno de 1 e nessa etapa ficou em 1,14. Esse aumento na circulação do vírus na cidade pode ter acontecido devido ao início do processo de reabertura das atividades econômica ou pode ter sido uma correção de rota na pesquisa. Vamos aguardar os resultados das próximas semanas etapas para fazer nova avaliação”, ressaltou o prefeito.

No que diz respeito à distribuição do vírus por toda a cidade, a pesquisa realizada em parceria com o Instituto Opinar, demonstrou uma queda bastante significativa na quantidade de casos na zona Leste, que aparece com apenas 3% dos positivados. Em contrapartida, a zona Sul surpreendeu com uma piora considerável nos índices, sendo 59% dos casos. A zona Sudeste também ainda preocupa, aparecendo com o segundo maior índice, 22%. A zona Norte continua apresentando uma tendência de queda e chegou a 22% nos casos positivados para o coronavírus.

Quanto à faixa etária, nesta etapa da sondagem, não foram registrados casos positivos entre os maiores de 70 anos. Os jovens com idade entre 15 a 24 anos e os adultos entre 35 a 44 anos representam, respectivamente, 22% dos positivados. “Os jovens e adultos mais maduros estão sendo mais positivados, o que nos permite afirmar que estão relaxando mais no isolamento e se contaminando mais”, disse o prefeito. Já nas faixas etárias de 25 a 34 anos, 45 a 54 anos e 55 a 69 anos as taxas de casos foram de 16%. As crianças e adolescentes de 0 a 14 anos aparecem entre os 9% dos positivados.

Ao final da apresentação da pesquisa, o prefeito ressaltou que a sondagem tem sido um importante instrumento para embasar as ações de enfrentamento à pandemia. “Vamos continuar monitorando o quadro nesse processo de reabertura das atividades econômicas e a confirmação das fases seguintes vai depender da evolução dos casos. Entendemos que os meses de julho e agosto serão de transição e que a doença vai ceder gradualmente. Esperamos que em setembro as condições sejam mais tranquilas em termo de circulação do vírus e nossa economia já tenha se recuperado”, concluiu Firmino.

Mais na Web