Piauí

Covid-19: Firmino se reúne com Gilberto Albuquerque e mostra dados

O prefeito Firmino Filho e membros do Comitê de Operações em Emergência (COE) se reuniram com o médico Gilberto Albuquerque, próximo gestor da saúde em Teresina, e apresentaram dados sobre a pandemia.
22/12/2020 09h45 - atualizado

Na manhã dessa segunda-feira, 21 de dezembro, o prefeito Firmino Filho e membros do Centro de Operações em Emergência (COE) se reuniram com o próximo gestor da saúde em Teresina, o médico Gilberto Albuquerque, para apresentar o sistema de informações usado pelo comitê para monitorar a Covid-19 em Teresina. No encontro, também foram expostos os números atualizados referentes à evolução da doença na cidade.

Durante a reunião, os especialistas ressaltaram que os números da doença continuam estáveis, mas com alguns sinais de alerta, que devem ser observados ao longo das próximas semanas. Para eles, as medidas adotadas pelo COE Estadual são suficientes para evitar uma maior proliferação do vírus no momento, não havendo a necessidade de adoção de medidas mais restritivas na capital.

  • Foto: Divulgação/AscomReunião do prefeito Firmino Filho com o COE e o futuro presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.Reunião do prefeito Firmino Filho com o COE e o futuro presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.

“Apresentamos nosso sistema de informações, criado em abril, que monitora vários aspectos relacionados à Covid-19, como síndromes gripais, síndrome gripal aguda grave, ocupação de leitos clínicos e de UTI, novos casos e óbitos decorrentes da doença. Mostramos a evolução do vírus em Teresina e destacamos que, na ultima semana, tivemos alguns alertas de que a doença pode estar recrudescendo, o que deve ser monitorado”, disse o prefeito Firmino Filho.

No encontro, o médico Gilberto Albuquerque ressaltou que todas as informações evidenciam o bom trabalho que o COE municipal realizou no enfrentamento da doença na cidade. “Muitas das ações realizadas vamos poder levar para a próxima gestão. É uma grande satisfação saber que as coisas estão andando tranquilas e que podem continuar assim”, destacou.

De acordo com o Walfrido Salmito, infectologista e membro do COE, Teresina vive ainda uma situação de estabilidade em relação aos números da Covid, mas que merece atenção dos gestores para alguns sinais de alerta. “Tivemos um aumento discreto do número de síndromes gripais e de síndromes respiratórias agudas graves, que pode mais na frente impactar o número de óbitos. Por isso, pedimos que as pessoas mantenham todas as medidas de higienização, como lavar as mãos com água e sabão ou usar o álcool em gel e, principalmente, manter o uso de máscara, que tem se mostrado uma medida fundamental para diminuir novas infecções”, frisou.

Mais na Web