Coronavírus no Piauí

Covid-19: Idoso de 92 anos morre ao esperar leito de UTI em Teresina

O idoso estava internado no Hospital da Primavera desde o dia 16 deste mês, e segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a unidade não possui leitos de UTI.
22/03/2021 18h00 - atualizado

Na madrugada desta segunda-feira (22), Francisco Xavier de Sousa, de 92 anos, morreu vítima da Covid-19, à espera de uma vaga em leito de UTI na rede municipal de saúde de Teresina.

O idoso estava internado no Hospital da Primavera desde o dia 16 deste mês, e segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a unidade não possui leitos de UTI.

De acordo com a neta do idoso, Erika Sousa, seu avô foi diagnosticado com o Coronavírus no dia 1º de março e desde então os familiares passaram a realizar o tratamento de Francisco Xavier em casa utilizando cilindros de oxigênio.

Em um poste feito nas suas redes sociais no domingo (21), Erika relatou que precisou fazer um apelo solicitando uma vaga de UTI nos hospitais da capital para o avô que respirava com dificuldade, pois a condição de Francisco havia apresentado uma piora.

“Estão sempre colocando meu avô em último para que ele morra, ele tá lutando pela vida Mais o hospital não ajuda!! Peço a todos que compartilhe para que chegue as autoridades e meu avô consiga ser transferido ele tá morrendo e os médicos e hospital não está fazendo nada!!!!! Me ajudem por favor”, escreveu em publicação antes do avô morrer.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), por meio de nota, afirmou que a equipe médica prestou assistência ao paciente, que ficou isolado, usando máscara de reservatório com oxigênio, no entanto, devido à alta demanda por leitos de UTI na rede municipal, o paciente foi a óbito antes de ser admitido em outro hospital com leito UTI Covid.

Confira a nota na íntegra:

"A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina informa que foi dada toda assistência necessária ao paciente Francisco Xavier de Sousa. Ele ficou em leito isolado e recebeu atendimento da equipe médica do Hospital da Primavera durante todo o tempo em que esteve na unidade.

Começou usando cateter nasal e evoluiu para o uso da máscara reservatório (com oxigênio). A FMS esclarece que não houve diminuição de oxigênio para o paciente, e que ele acabou precisando de leito de UTI, a unidade hospitalar então solicitou, via regulação de leitos online, a remoção do paciente para unidade que tem UTI, pois lá na Primavera só tem leito clínico.

Infelizmente devido à alta demanda de pessoas precisando de leitos de UTI na capital, o paciente veio à óbito antes de conseguir a vaga. A fila de espera por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes graves com Covid-19 chegou a 187 pessoas em Teresina neste final de semana. Hoje 100% dos leitos estão ocupados".

Mais na Web