Coronavírus no Piauí

Covid-19: Piauí reduz fila de espera por leitos de UTI, diz Sesapi

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, destacou que a redução também foi sentida no tempo de permanência na fila, que saiu de 48 horas para 24 horas.
27/04/2021 15h04 - atualizado

A Secretária de Estado da Saúde (Sesapi), divulgou dados em que o estado do Piauí conseguiu reduzir, em um mês, o número de pacientes na fila de espera por um leito Covid-19, em 87,39%.

Conforme a Sesapi, no dia 28 de março 238 pessoas esperavam por uma vaga e nesta terça-feira (27), 30 pacientes estão aguardando um leito.

  • Foto: DivulgaçãoSecretário de Estado da Saúde, Florentino NetoSecretário de Estado da Saúde, Florentino Neto

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, destacou que a redução também foi sentida no tempo de permanência na fila, que saiu de 48 horas para 24 horas.

“Esse decréscimo de pacientes esperando por uma vaga é resultado das medidas adotadas pelos decretos do Governo do Piauí e do empenho da Sesapi em ampliar os números de leitos para pacientes acometidos com a Covid-19”, disse.

Em março, 164 pessoas aguardavam um leito de terapia intensiva e 74 por um clínico, hoje 27 pacientes esperam por uma vaga na UTI e três por um leito clínico. “Nossas equipes estão trabalhando incansavelmente para que não haja mais nenhum paciente esperando por um leito, mas sabemos de toda a dificuldade deste momento, principalmente de aquisição de insumos, uma vez que o mundo ainda está enfrentando esta pandemia”, ressaltou o gestor.

A secretaria aumentou o número de leitos para o tratamento da doença, com o objetivo de reforçar o atendimento aos acometidos pela Covid-19. Em janeiro deste ano o estado contava com 568 leitos clínicos, 268 UTIs e 73 leitos de estabilização. Já no mês abril são 1.165 leitos clínicos, 449 UTIs e 78 leitos de estabilização.

“Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.209 ocupados, sendo 753 leitos clínicos, 419 UTIs e 37 em leitos de estabilização. Mas nosso esforço é para que essas internações também possam cair”, destaca o secretário.

Florentino alerta à população, que mesmo com essa queda na fila de espera é preciso manter os cuidados com a doença, pois os casos de infecção pelo coronavírus ainda estão altos.

“Não é porque estamos vacinando, apresentando uma redução na fila de espera, que as medidas de combate devem ser esquecidas. Precisamos da ajuda da população para que esses números possam diminuir ainda mais, por isso vamos manter o distanciamento social, usar máscara e cumprir as medidas restritivas dos decretos”, enfatizou.

Os dados do Boletim Epidemiológico da Sesapi apresentam 236. 596 casos confirmados no estado. Já os óbitos pela doença chegam a 5.020 e foram registrados em 219 municípios.

Mais na Web