Piauí

Covid: Cidade do Piauí terá vacinação em massa com doses da Sputnik

Conforme o governador Wellington Dias, o município escolhido para a vacinação com a doses iniciais da vacina russa deve possuir cerca de 32 mil habitantes.
06/06/2021 12h30 - atualizado

Nesse sábado (05), o governador Wellington Dias (PT) anunciou em live do Grupo Prerrogativas, da qual participaram advogados de São Paulo, que as doses da vacina Sputnik V devem ser usadas em uma experiência de vacinação em massa no Piauí.

De acordo com o governador, o plano inicial é seguir o modelo de imunização que foi adotado na cidade de Serrana, em São Paulo. Ainda não há data para a chegada das doses.

Em Serrana, o projeto coordenado pelo Insituto Butantan vacinou 95% dos habitantes acima dos 18 anos com doses da vacina Coronavac. A pesquisa realizada após a vacinação mostrou queda de 95% em mortes pelo coronavírus na cidade.

Conforme Wellington Dias, no Piauí o município escolhido para a vacinação com a doses iniciais da Sputnik V deve possuir cerca de 32 mil habitantes.

“No Piauí vamos receber cerca de 64 mil doses. Então decidimos que vamos escolher uma cidade que tenha mais ou menos 32 mil pessoas para vacinar, ali vamos aplicar a 1º e a 2º dose, assim como foi feita em Serrana-SP, que foi acompanhada  pelo Butantan”, ressaltou.

Para o gestor, apesar das condições impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para permitir a importação excepcional da vacina Sputnik, a autorização foi comemorada pelos governadores do Consórcios Nordeste e Amazônia Legal.

Segundo estudos, a vacina tem eficácia de 91,6%, e deve ser utilizada apenas na imunização de maiores de 18 anos a 60 anos. De acordo com a Anvisa, a vacina não deverá ser utilizada em gestantes, puérperas, lactantes e indivíduos com comorbidades.

Mais na Web