Coronavírus no Piauí

Covid: FMS recebe novo lote de medicamentos do kit entubação

O lote é composto por mais de 16 mil ampolas de 13 fármacos utilizados na assistência a pacientes com Covid-19 que precisam de ventilação mecânica.
02/04/2021 08h35 - atualizado

Na última terça-feira (30), a Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) recebeu um novo lote de medicamentos que compõem o chamado kit intubação, oriundos do Ministério da Saúde e também de compra emergencial realizada em janeiro.

O lote é composto por mais de 16 mil ampolas de 13 fármacos utilizados na assistência a pacientes com Covid-19 que precisam de ventilação mecânica e garantirá abastecimento dessas medicações a todos os hospitais habilitados para a realização do procedimento de intubação na capital piauiense.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraFMSFundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS).

Dentre os medicamentos recebidos estão intens essenciais como atracúrio, dexmetetomidina, epinefrina, etomidato, fantanila, midazolam, morfina, naxolona e norepinefrina. 

O acordo entre a prefeitura, Ministério da Saúde e conselhos nacionais dos secretários de saúde estaduais e municipais, estabelece que as substâncias são enviadas diretamente ao Ministério, que faz a distribuição para os estados e municípios, de forma a garantir um atendimento igualitário a todo o país.

Paralelo a essas articulações, a FMS está realizando compras emergenciais para aumentar o estoque, segundo o presidente da fundação, Gilberto Alburquerque, a FMS tem encontrado problemas diante do momento de grande dificuldade de aquisição e escassez no mercado nacional.

“Apesar disso, estamos fazendo empenhos para a compra dos fármacos disponíveis nos estoques dos fornecedores, e graças a isso recebemos também um lote de noradrenalina para nossos hospitais”, ressaltou o gestor.

Gilberto afirma que o lote vai garantir o pleno abastecimento dos hospitais do município pelos próximos dias: “Então hoje estamos disponibilizando para todos os nossos pacientes as medicações mais adequadas possíveis, facilitando assim o tratamento nesse período de tamanha dificuldade”, finalizou.

Mais na Web