Coronavírus no Piauí

Covid: Governo do PI alerta para cuidados nas festas de fim de ano

Segundo o COE, devido ao aumento no número de casos e óbitos registrado nas últimas semanas, a população deve se atentar para os protocolos de segurança contra o coronavírus.
08/11/2020 09h40 - atualizado

Com a aproximação do final do ano, é necessário que os protocolos de segurança de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus sejam reforçados por determinados órgãos públicos de saúde. O Piauí tem apresentado um aumento no número de infecções pela Covid-19, e mais do que nunca, é de extrema importância que os cuidados higiênicos e de etiqueta respiratória sejam seguidos.

De acordo com o médico intensivista Bruno Ribeiro, membro do Centro de Operações em Emergências (COE), o estado vinha apresentando uma redução de casos e óbitos em razão da doença, mas agora é possível que os casos venham a sofrer um aumento, caso as orientações não sejam seguidas corretamente.

“Após esse pico, nós chegamos a registrar boletins com menos de 300 novos casos diários. No início de outubro, com a liberação de eventos para até 100 pessoas e com o início do movimento político devido às eleições para as campanhas municipais, foi possível verificar que houve uma elevação do número de novos casos e óbitos, principalmente no interior do estado”, apontou o médico.

O Dr. Bruno ainda explica que as previsões para o final do ano dependem da consciência dos piauienses em continuar seguindo as orientações do Governo e os protocolos de prevenção à proliferação da Covid-19. “Se continuarmos registrando aglomerações, confraternizações sem seguir as orientações de prevenção, temos a possibilidade de registrarmos um novo aumento no número de casos dentro do estado”, explica Bruno Ribeiro.

A coordenadora de epidemiologia da Secretaria de Estado da Saúde, Amélia Costa, explica que  a manutenção dos cuidados higiênicos e os cuidados de distanciamento social  até o final do ano é o que determinará o próximo aumento ou não dos casos.

“Talvez você não queira deixar de fazer uma reunião com familiares com a chegada do final do ano, caso isso vá ocorrer é necessário seguir todas as orientações que já vêm sendo feitas desde o início da pandemia. A OMS diz que o uso da máscara protege de 85% a 90% dos riscos de adquirir a infecção por Covid-19. Além disso, a higiene das mãos, uso do álcool, distanciamento social são pontos que não devem ser esquecidos, mesmo no momento com conhecidos e familiares. A doença ainda está presente e precisamos trabalhar juntos até que tenhamos vencido a batalha contra ela”, destaca Amélia.

Mais na Web