Polícia

Covidão: PF do Maranhão cumpre mandados contra empresários em Teresina

A “Operação Estoque Zero” tem como objetivo investigar possíveis fraudes em licitações e contratos irregulares com a Prefeitura de Pinheiros, no Maranhão.
02/03/2021 09h28 - atualizado

Nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (02), a Superintendência da Polícia Federal (PF) no Maranhão, em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou a “Operação Estoque Zero” contra empresários de Teresina por suspeita de fraudes em licitações e contratos irregulares com a Prefeitura de Pinheiros, no Maranhão.

De acordo com a PF, durante as investigações foi constatado que funcionários da Secretaria de Saúde e Saneamento de Pinheiros, junto com empresários de Teresina, utilizaram empresas de fachada para simular a compra e venda de testes rápidos para diagnosticar a Covid-19.

  • Foto: Divulgação/PFPF do Maranhão cumpre mandados contra empresários de TeresinaPF do Maranhão cumpre mandados contra empresários de Teresina

Segundo a Polícia Federal do Maranhão, a operação investigou uma compra efetuada no valor de R$ 960.000,00 (novecentos e sessenta mil reais) para a aquisição de 6 mil testes rápidos da Covid. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal de São Luís, e ao todo, 30 policiais federais participam da ação.

Até o momento, já foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, quatro mandados de constrição patrimonial e um mandado de suspensão do exercício de função pública. Os investigados poderão responder por fraude à licitação (Art. 96, inciso I, Lei 8.666/93), peculato (Art. 312, Código Penal), lavagem de capitais (Art. 1º, caput, Lei 9.613/84) e associação criminosa (Art. 288, Código Penal).

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web