Piauí

CREF-PI vai à Justiça contra restrição a academias no lockdown

Segundo o presidente do CREF, o Governo do Piauí estabeleceu que as academias são consideradas serviços essenciais e por conta disso, não podem ser impactadas com o decreto impondo lockdown.
16/03/2021 09h09 - atualizado

O Conselho Regional de Educação Física no Piauí (CREF-PI) informou, nessa segunda-feira (15), que vai entrar na justiça contra o decreto do governador Wellington Dias (PT) que estabelece medidas restritivas contra a covid-19 e não permite o funcionamento de academias durante o lockdown entre quinta-feira e domingo.

Em um vídeo, postado nas redes sociais, o presidente do Conselho, Danys Quieroz, diz que o Governo do Piauí estabeleceu que as academias são consideradas serviços essenciais e por conta disso, não podem ser impactadas com o decreto impondo lockdown e que agora o governador mudou de ideia.

“Nós estamos surpresos porque o governador decretou que somos atividade essencial ainda nesse ano, como é que isso muda tão repentinamente? Nós somos essenciais para a Saúde dito por lei. Nós realmente impactamos na vida das pessoas e não vamos deixar mandar fechar. Isso sim é ir contra as vontades da população, os nossos serviços são os que mais aumentam a imunidade contra a covid. Então devido a esse decreto, resolvemos hoje com o nosso setor jurídico que vamos entrar na Justiça contra o decreto”, disse.

Decreto

As novas medidas de combate a Covid-19, assinadas pelo governador Wellington Dias no último domingo (14), determina que o funcionamento do comércio será somente até as 17h e os shopping das 12h às 20h, de segunda a quarta-feira.

A partir de quinta-feira (18) até o domingo (21), poderão funcionar apenas os serviços essenciais imprescindíveis. Neste período ficarão suspensas as atividades presenciais em escolas, igrejas e academias de musculação.

Mais na Web