Piauí

Crescimento do PIB do Piauí é 4 vezes maior que o do Brasil, diz projeção

De acordo com a projeção, o estado alcançará o segundo maior crescimento do PIB entre as 27 unidades da Federação do país.
24/05/2021 11h29 - atualizado

Uma projeção realizada pela MB Associados, empresa de consultoria que presta serviços na área de análise macroeconômica, aponta que o Piauí alcançará o segundo maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre as 27 unidades da Federação do Brasil.

De acordo com o levantamento realizado, que considera o acumulo entre os anos de 2010 e 2022, o Piauí aparece com um crescimento de 34,5%, índice quatro vezes maior que a média nacional de 7,9%.

Segundo a MB Associados, o primeiro lugar do ranking é o estado do Mato Grosso, que aparece com 41,1%, no período citado.

O PIB é a soma das riquezas produzidas em nível nacional, estadual ou municipal. No caso do Piauí, o bom resultado reflete uma combinação acertada de fatores complexos. O agronegócio pujante, com foco na produção de soja, é um dos destaques na economia.

Os investimentos maciços em infraestrutura, com construção de estradas, pontes e outros equipamentos, também contribuem para o crescimento econômico.

A consultoria estima que as novas fronteiras agrícolas, que foram surgindo, especialmente na região do Mapitoba (Maranhão, Piauı́, Tocantins e Bahia), ajudam a contar a narrativa de desenvolvimento desses estados. Para 2021, a projeção da MP é que o PIB do Piauí cresça 3,99%, o quarto maior índice do Brasil.

Ainda de acordo com a projeção, o governo destaca seu esforço para garantir, mesmo em meio à pandemia mundial da Covid-19, investimentos em educação, inclusão social, além da atração de parcerias público-privadas para explorar potencialidades econômicas, nunca antes trabalhadas, como a geração de energia renovável, turismo, cultura, serviços, mineração e comércio.

Para o coordenador do PRO Piauí, secretário de Fazenda Rafael Fonteles, o crescimento do PIB mostra que o estado anda no caminho certo. “Um crescimento de 34,5%, cerca quatro vezes o crescimento da média nacional. É sinal de que estamos no caminho certo do desenvolvimento, do crescimento econômico, da geração de emprego”, afirmou.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web