Piauí

Defensoria retoma atendimentos presenciais por agendamento no Piauí

Conforme a Defensória, a retomada será gradual e ocorrerá obedecendo todas as normas higienicossanitárias de enfrentamento a pandemia da Covid-19 que estão em vigor.
13/07/2021 07h36 - atualizado

Nessa segunda-feira (12), a Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE-PI) retomou os atendimentos na modalidade presencial por agendamento.

Conforme a Defensória, a retomada será gradual e ocorrerá obedecendo todas as normas higienicossanitárias de enfrentamento a pandemia da Covid-19 que estão em vigor.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíDefensória Pública retoma atendimentos presenciaisDefensória Pública retoma atendimentos presenciais

A orientação é que a população continue buscando preferencialmente o formato remoto de atendimento, por meio dos contatos disponibilizados no site e redes sociais da Instituição, pelos quais também poderá ser feito o agendamento para o presencial, caso necessário.

O retorno gradual dos atendimentos presenciais consta na Portaria Conjunta GDPG/CG Nº 011/2021, assinada pelo defensor público geral, Erisvaldo Marques dos Reis e pelo corregedor-geral, Francisco de Jesus Barbosa.

Os espaços internos da Defensoria Pública foram preparados para a retomada e defensores, servidores e colaboradores, assim como assistidos, só terão acesso aos prédios com o devido uso da máscara.

De acordo com o defensor público geral, Erisvaldo Marques, apesar do retorno dos atendimentos na modalidade presencial, os atendimentos na Instituição ainda serão preferencialmente realizados na modalidade remota.

“A Defensoria retoma o atendimento presencial por agendamento com toda a cautela, com todo o cuidado pois ainda vivenciamos a pandemia e, embora cada vez mais venham diminuindo os números de casos e de pessoas que infelizmente venham a falecer em decorrência da Covid-19, todo o cuidado é necessário, até que a situação esteja completamente controlada, com as vacinas.  Lembrando que continuamos preferencialmente atendendo por nossos canais remotos, através do nosso Instagram, Facebook e site, assim de acordo com a área procurada dentro do leque de opções que a Defensoria trabalha, as pessoas terão um canal específico para entrar em contato. Reforçamos também a importância da vacina para que possamos continuar nesse caminho de retorno. Àqueles que tenham a oportunidade de se vacinar procurem os postos quando chegar a sua vez. Vacinas salvam vidas e é importante que todos estejamos protegidos”, destacou.

O coordenador do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (NUSCC), defensor público Gerson Henrique Silva Sousa, ressalta a importância da retomada dos atendimentos no formato presencial, por agendamento.

“Retornamos aqui de forma programada, depois de um ano e quatro meses.  Estávamos em trabalho remoto, fazendo atendimentos por meio virtual, por videoconferência, e a partir de agora vamos retornando de forma agendada, observando os protocolos sanitários que são indicados pelas autoridades sanitárias. A gente espera receber um público de uma demanda reprimida que tem na Defensoria Pública.  Sabemos das dificuldades que algumas pessoas possuem em acessar os nossos canais digitais, principalmente pela exclusão digital. Então vamos manter as duas formas de atendimento, tanto o  virtual, que continua, mas também essa nova opção, com a volta do atendimento presencial por agendamento”, pontuou.

A titular da 2ª Defensoria Pública do Idoso, defensora pública Sarah Vieira Miranda Lages Cavalcanti, também defendeu a importância da retomada dos atendimentos no formato presencial por agendamento.

“Esse retorno dos serviços da Defensoria de forma presencial são muito importantes.  No nosso caso, o Núcleo do Idoso e da Pessoa com Deficiência, muitos têm dificuldades de acessar as mídias, a parte tecnológica, têm dificuldade de mandar fotografia, e esse retorno traz a aproximação com o nosso público que têm essas dificuldades, nos permitindo proporcionar os serviços de assistência jurídica que prestamos. Já estivemos por algum tempo vivendo essa realidade virtual, mas a presença é muito importante em muitos casos, principalmente para aqueles que têm dificuldade de fazer o uso dos serviços defensorias por meio virtual. Me alegro também com o retorno presencial por agendamento, porque nós nos encaixamos em uma realidade que favorece o serviço, que é o âmbito da Defensoria, o âmbito da repartição pública”, afirmou.

Uma das primeiras contempladas com o retorno dos atendimentos no formato presencial nesta segunda-feira (12) foi Maria Lucinete Sousa Nascimento, que buscou assistência jurídica para a mãe.

“É uma importância muito grande (o retorno do atendimento presencial), porque, desde o início da pandemia que eu tento resolver esse problema da minha mãe, mas nunca consegui.  E agora, com o retorno do atendimento presencial da Defensoria Pública, está facilitando tudo, abrindo as portas, agilizando”, afirmou.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web