Piauí

Defesa Civil reconhece emergência em 34 cidades do Piauí devido à seca

Após o reconhecimento federal, o estado ou o município pode solicitar recursos para atendimento à população.
23/06/2021 19h03 - atualizado

Nesta quarta-feira (23), o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) publicou uma portaria em que a Defesa Civil Nacional reconhece a situação de emergência em 34 cidades do Piauí devido à seca.

Após o reconhecimento federal, o estado ou o município pode solicitar recursos para atendimento à população atingida, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados pelo desastre.

São 51 cidades piauienses com reconhecimento federal. A portaria, assinada pelo secretário nacional de proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, considerou o Decreto nº 19.692, de 26 de maio de 2021, do Governo do Piauí.

De acordo as informações enviadas por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), a equipe técnica da Defesa Civil Nacional poderá avaliar as metas e os valores solicitados, em seguida é publicada portaria com a especificação do valor a ser liberado.

Estão em situação de emergência:

Acauã, Alagoinha, Alegrete do Piauí, Avelino Lopes, Belém do Piauí, Bonfim do Piauí, Caldeirão Grande, Campinas, Capitão Gervásio Oliveira, Caracol, Curimatá, Fartura do Piauí, Floresta do Piauí, Francisco Santos, Fronteiras, Guaribas, Itainópolis, Júlio Borges, Jurema do Piauí, Lagoa do Barro, Marcolândia, Massapê do Piauí, Monsenhor Hipólito, Morro Cabeça no Tempo, Padre Marcos, Pio IX, Queimada Nova, Santa Cruz do Piauí, Santo Inácio, São Braz do Piauí, São Julião, São Lourenço, Várzea Branca e Wall Ferraz.

Mais na Web