Piauí

Descarte irregular de lixo pode gerar multa de até R$ 4 mil em Teresina

De acordo com a Semduh, o número de fiscais do Programa “Lixo Zero” subiu de 3 para 8 e está sendo realizado um mutirão nos processos abertos para agilizar a cobrança das multas.
16/07/2021 17h05 - atualizado

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), tem intensificado a fiscalização para evitar o acúmulo de lixo em locais proibidos, como ruas, praças e calçadas.

De acordo com a Semduh, o número de fiscais do Programa “Lixo Zero” subiu de 3 para 8 e está sendo realizado um mutirão nos processos abertos para agilizar a cobrança das multas.

  • Foto: Divulgação/Prefeitura de TeresinaSemduh vai investigar descarte de lixo na Avenida Marechal Castelo BrancoSemduh vai investigar descarte de lixo na Avenida Marechal Castelo Branco

O secretário da Semduh, Edmilson Ferreira, ressaltou que está sendo agilizado o processo para a aplicação das multas para quem cometer essa infração.

“Temos um problema crônico de descarte de lixo em local proibido e o prefeito Doutor Pessoa coloca como prioridade banir essa prática, que é predatória para a cidade. Nós estamos tomando providências que ampliam a fiscalização e agilizam a aplicação multas em quem cometer essa infração”, explicou.

Multas

Edmilson Ferreira explica que as multas para quem descarta lixo de forma irregular pode variar de R$ 369 a R$ 3.690, dependendo da frequência e da quantidade de material despejado.

“Mantemos um cronograma de limpeza com mais de mil colaboradores atuando diariamente em toda a cidade, temos 56 Pontos de Recolhimento de Resíduos (PRRs) para que as pessoas não precisem percorrer grandes distâncias para descartar seu lixo, temos a coleta residencial dia sim e dia não, mas ainda assim gastamos cerca de R$ 380 mil por mês para recolher o lixo deixado em local proibido”, pontuou.

De acordo com o supervisor do Programa Lixo Zero, Adriano Barreto, somente este ano, foram atendidas 110 denúncias e 220 autos de infração foram lavrados, mas que todos os dias surgem dezenas de novos pontos de descarte irregular de lixo.

Licitação de câmeras

Outra medida que está sendo utilizada para aumentar a fiscalização é a instalação de câmeras de vigilância em pontos estratégicos da cidade.

A Coordenação de Limpeza Pública da Semduh destaca que já deu início ao processo de licitação para adquirir 50 unidades, e que no futuro se juntarão a mais 450 câmeras do Centro de Controle Operacional (CCO) da Strans.

“A marca da gestão do prefeito Doutor Pessoa é a integração das pastas. Essas 450 câmeras do CCO servirão tanto para fiscalizar o trânsito quanto para flagrar o descarte irregular de lixo e também questões relacionadas à segurança. Ou seja, será um sistema integrado, que beneficiará a população de diversas formas”, explica o secretário Edmilson Ferreira.

O gestor faz um apelo para que a população também fiscalize o descarte irregular de lixo e denuncie a prática pelo número de whatsapp 86 9.9402-3074. A denúncia é anônima.

Mais na Web