Esportes

“Ele está abalado”, diz pai de piauiense que escapou de incêndio

O Viagora falou com o pai do jovem, Washington Barbosa, que relatou que o filho ainda está abalado com a situação.
08/02/2019 13h40 - atualizado

No início da manhã desta sexta-feira (08), um incêndio ocorreu no alojamento do Centro de Treinamento do Flamengo, no Ninho do Urubu, zona Oeste do Rio de Janeiro. A tragédia acarretou na morte de 10 jovens e três ficaram feridos.

  • Foto: Instagram/Samuel BarbosaAtleta piauiense Samuel Barbosa escapou ileso de incidente no Flamengo.Atleta piauiense Samuel Barbosa escapou ileso de incidente no Flamengo.

Entre os atletas que estavam no local está o piauiense Samuel Barbosa, de 16 anos, que escapou com vida e sem ferimentos. O jovem mora há seis anos no Rio de Janeiro e atua na posição de zagueiro na seleção do time carioca. O Viagora falou com o pai do jovem, Washington Barbosa, que relatou que o filho ainda está abalado com a situação.

“O Samuel está bem. Um pouco abalado, mas ele está vivo e está bem. Graças a Deus ele escapou. Ele está abalado porque aconteceu tudo onde ele estava e é complicado, porque ele viu tudo acontecendo”, disse.

Sobre como o atleta conseguiu se evadir do local ileso, Washington afirmou que “pelo que o Samuel contou foi que quando começou o incêndio ele viu a fumaça, e quando tomou conta do quarto ele conseguiu sair pela porta”.

O pai do jovem ainda relatou que o clube está prestando toda a assistência às famílias dos jovens que morreram na tragédia. “O Flamengo está dando toda atenção assistência às famílias. Eles estão fazendo tudo direitinho com relação a isso”, finalizou.

Nota do clube

O Flamengo divulgou uma nota de pesar em suas redes sociais prestando solidariedade às famílias e relatando que o clube está à disposição das autoridades responsáveis para descobrir as causas do incidente.

Confira a nota na íntegra:

O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a tragédia que fez dez vítimas fatais no Centro de Treinamento George Helal na madrugada desta sexta-feira (8) e se coloca inteiramente à disposição das autoridades e das famílias para auxiliar na apuração das causas do incêndio e, de alguma forma, minimizar a dor e o sofrimento das famílias dos atletas e funcionários atingidos.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, falou aos jornalistas na manhã desta sexta-feira (8). O dirigente classificou o acidente como “a maior tragédia pela qual o clube já passou nos 123 anos de sua existência”.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web