Política

Elmano Férrer pede urgência no projeto que taxa grandes fortunas

Na avaliação do senador, a proposta é essencial para o momento enfrentado pelo Brasil diante da pandemia da Covid-19.
30/03/2020 18h50 - atualizado

Nesta segunda-feira (30), foi protocolado pelo senador Elmano Férrer (Podemos) o pedido de urgência na tramitação do projeto que taxa grandes fortunas para ajudar a reforçar o sistema de saúde e aumentar o número de leitos de UTIs, além da compra de novos respiradores e hospitais de campanha.

Com a aprovação do Projeto de Lei Complementar 183/2019 será criado o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) no qual serão cobradas taxas sobre patrimônios líquidos superiores a R$ 22,8 milhões, com alíquotas que vão de 0,5% a 1%. Segundo o senador, a expectativa de arrecadação é de R$ 70 a R$ 80 bilhões.

  • Foto: Hélio Alef/ViagoraSenador Elmano Férrer (PODEMOS)Senador Elmano Férrer (Podemos)

Na avaliação do senador Elmano, a proposta é essencial para o momento enfrentado pelo Brasil diante da pandemia da Covid-19 e a possível crise no sistema de saúde devido a falta de leitos.

“Estamos vivendo a maior crise da nossa história. Os mais desfavorecidos e a classe média brasileira serão os mais afetados por essa crise. Aqueles que possuem grandes fortunas têm condições de ajudar o país. Um super-rico que contribuir para o seu país com 0,5% ou 1% do seu patrimônio não será muito impactado. Esses recursos arrecadados serão usados para salvar as vidas de milhares de brasileiros”, afirmou o senador.

O projeto está pronto para ser votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Com o pedido de urgência, que precisa do apoio de mais 21 senadores, a proposta passa a ter prioridade de votação no Senado Federal.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web