Coronavírus no Piauí

Empresários protestam pela reabertura do comércio em Teresina

De acordo com os empresários que participaram da manifestação, devido à demora da retomada, muitos estariam atuando de forma clandestina e sem critérios de proteção.
17/06/2020 16h00 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (17), empresários protestaram pela retomada das atividades econômicas em Teresina em frente à Câmara Municipal, e afirmaram que devido à demora para a reabertura gradual, muitos estão atuando de forma clandestina e sem protocolos de segurança.

Na avaliação do empresário André Baia, o poder público deveria liberar as atividades econômicas com critérios e protocolos, já que segundo ele, muitos empresários da periferia da capital estariam trabalhando de forma irregular sem nenhuma medida de segurança.

“É muito melhor a gente retomar as atividades com critérios, com protocolos. Nós inclusive iremos ajudar a fiscalizar esses protocolos para que as pessoas voltem a trabalhar, não na clandestinidade como estão”, disse o empresário à TV Cidade Verde.

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Empresários protestam pela reabertura do comércio em TeresinaEmpresários protestam pela reabertura do comércio em Teresina

O presidente da Câmara de Teresina, Jeová Alencar, defendeu o ato dos empresários e disse ser a favor da retomada gradual das atividades econômicas a partir da elaboração dos protocolos para que o comércio seja reaberto de forma segura.

“Nós somos favoráveis à abertura do comércio de forma gradual, com responsabilidade, respeitando os protocolos de segurança para a Saúde pública, como também é dever de cada cidadão exercer o seu papel dentro da sociedade. Então tudo aquilo que for de forma pacifica para o bem de Teresina terá nosso apoio” disse Jeová Alencar.  

Ainda nesta quarta-feira (17), o prefeito Firmino Filho apresentou os resultados da nona pesquisa sobre a situação da pandemia na capital, e os dados apontam que houve queda na taxa de transmissão da doença. Mesmo os resultados positivos, o prefeito destaca que ainda não é hora de reabrir o comércio.

Mais na Web