Política

Enzo Samuel quer criação do Portal da Transparência da Vacinação

O vereador vai apresentar um Projeto de Lei que visa a criação do Portal da Transparência da Vacinação em Teresina, que será alimentado pela Fundação Municipal de Saúde.
26/02/2021 06h30 - atualizado

Nessa quinta-feira, 25 de fevereiro, aconteceu uma audiência pública na Câmara Municipal de Teresina para discutir a situação da Covid-19 na capital. Na ocasião, os vereadores puderam fazer seus questionamentos aos representantes dos órgãos da saúde acerca do combate ao coronavírus.

Em entrevista ao Viagora, o vereador Enzo Samuel (PDT) comentou sobre o decreto estadual que estabeleceu algumas medidas restritivas em todo o Piauí até o dia 4 de março. Para ele, o decreto poderia ser mais rigoroso.

“Esse momento é um momento da gente trabalhar priorizando vidas. Se nesse momento os leitos estão ocupados, se os órgãos de saúde entendem que há necessidade de se fazer um decreto mais duro, mais rígido, para salvar vidas, acredito que deveria sim ter sido feito, de forma a priorizar e garantir as vidas. A gente tem que ver que isso foi feito de base técnica, mas eu sou a favor de salvar vidas, mesmo que precisem ser tomadas medidas mais duras. A economia a agente pode salvar, mas a vida a gente não pode ressuscitar”, afirmou.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraVereador de Teresina Enzo SamuelVereador Enzo Samuel (PDT).

O parlamentar informou que vai apresentar um Projeto de Lei na Câmara para a criação do Portal da Transparência da Vacinação, para que a população possa acompanhar os dados sobre as vacinas em Teresina.

“Diante desse cenário, a gente vê que a arma mais eficaz para combater a disseminação do coronavírus é a vacinação. Todavia, aqui no país ela está andando de forma lenta, além de ter a questão dos ‘fura-fila’, então para garantir e evitar que pessoas passem na frente, principalmente de grupos prioritários, a gente está apresentando aqui na Casa o projeto do Portal da Transparência da Vacinação, para que todo dia a FMS possa apresentar quantas pessoas foram vacinadas, quem são essas pessoas, e a que grupos de prioridade elas pertencem. É um projeto de suma importância para a sociedade, porque assim a gente vai combater que pessoas se vacinem ser pertencer aos grupos prioritários”, disse.

Enzo Samuel se declarou ainda a favor da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que permitiu que estados e municípios negociem a compra de vacinas contra a Covid-19 em caso de atraso por parte do Governo Federal.

Para o parlamentar, a partir do momento que a população passar a acompanhar os dados sobre a aplicação das vacinas, haverá uma maior cobrança quanto à aquisição das doses.

“A sociedade passa a cobrar a partir do momento que tem conhecimento de quantas pessoas são vacinadas por dia, por mês. A população vai cobrar se ver que o processo de vacinação estiver lento. Vão cobrar do Governo Federal, da Prefeitura e do Estado. Sou a favor dessa decisão, porque se há alguma omissão do Governo Federal, que os municípios e os estados possam tomar as suas atitudes para salvar ainda mais a vida da população”, completou.

Mais na Web