Piauí

Equatorial Piauí poderá ser multada pela falta de energia em Teresina

Segundo o diretor geral da Aneel, está sendo realizada uma investigação para apurar irregularidades na prestação de serviço da Equatorial durante a falta de energia que afetou vários bairros.
06/01/2021 14h59 - atualizado

A empresa Equatorial Piauí poderá ser multada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), caso sejam constatadas irregularidades na prestação de serviços por parte da concessionária durante a falta de energia que durou vários dias em Teresina, devido às fortes chuvas que ocorreram na noite do último dia 31 de dezembro.

De acordo com o diretor geral da Aneel, André Pepitone, está sendo realizada uma investigação para apurar irregularidades na prestação de serviço da Equatorial durante a falta de energia que afetou vários bairros de Teresina. Em algumas regiões, moradores ficaram mais de quatro dias sem o fornecimento.

“A concessionária que presta o serviço de distribuição de energia elétrica no Piauí tem um contrato de concessão assinado com a União, que exige a boa prestação de serviço. Lá estão muito claros quais são os direitos da concessionária e quais são suas obrigações. O que está chamando a atenção da agência durante a falta de energia é a demora na recomposição do serviço, porque não é razoável passar até cinco dias com falta de energia”, explicou o diretor para a TV Clube.

Segundo a Aneel, foi estipulado o prazo de 11 dias para que a Equatorial apresente informações que comprovem que todos os protocolos estão sendo cumpridos para melhorar o atendimento. Após a Equatorial se manifestar, a Aneel irá averiguar o cumprimento dos protocolos, e para cada medida descumprida, a empresa poderá ser multada em até 2% da receita operacional em um ano. Por meio de nota nessa terça-feira (05), a Aneel informou que cobrou da Equatorial explicações sobre a falta de energia.

Confira a nota da Aneel:

A ANEEL cobrou da Equatorial Energia Piauí explicações sobre o blecaute que atingiu cerca de 71 mil unidades consumidoras em Teresina e região na virada do ano entre os dias 31/12/2020 e 3/1/2021. A Agência deu prazo até 11/1 para que a distribuidora informe a quantidade de consumidores afetados, os equipamentos impactados da rede de distribuição, a quantidade de equipes emergenciais disponibilizadas para atendimento às ocorrências, a adequada comunicação com os consumidores, dentre outros pontos.

A ANEEL utilizará tais informações em processo de fiscalização específico para a apurar a conduta da Equatorial na ocorrência. Com a fiscalização, a Agência busca verificar: as principais causas das interrupções; a eficiência na alocação de equipes e materiais pela Distribuidora; a efetividade das ações para restabelecimento do sistema e a prestação de informação aos consumidores. Segundo informações disponibilizadas até o momento pela Concessionária, o restabelecimento completo dos bairros atingidos ocorreu no dia 3, último domingo.

Desde o início da ocorrência, a ANEEL acompanha as ações realizadas pela Equatorial Energia Piauí para o restabelecimento do sistema.

Mais na Web