Piauí

“Estava muito preocupado com a pandemia”, diz Edson Melo sobre Firmino

Segundo o parlamentar, o ex-prefeito nos últimos dias estava muito preocupado com a situação da pandemia da Covid-19 no estado.
08/04/2021 10h25 - atualizado

O vereador Edson Melo (PSDB), comentou sobre os últimos dias em que esteve com o ex-prefeito Firmino Filho, que morreu na tarde dessa terça-feira (06),  em Teresina.

Edson Melo, lamentou a morte do amigo e parceiro na política. Segundo ele, Firmino nos últimos dias estava muito preocupado com a situação da pandemia da Covid-19 no estado.

  • Foto: ViagoraVereador Edson Melo (PSDB).Vereador Edson Melo (PSDB).

“Firmino era de falar pouco, ele preferia ouvir mais, ele estava muito preocupado nesses últimos dias com a intensidade da pandemia. Ele sempre foi muito reservado e agora nos últimos dias, eu pessoalmente, o achei mais calado, mais pensativo”, ressaltou.

Conforme o vereador, a infraestrutura que hoje a capital possui se deve a gestão de Firmino, que apesar das dificuldades, sempre deu esperanças aos teresinenses.

“Enfrentou dificuldades, mas sempre deu esperanças aos teresinenses. Hoje em dia a infraestrutura da nossa cidade é toda criada da cabeça do Firmino. Ele sempre foi um inovador em todos os sentidos, e sempre com aquele seu jeito humano de tratar as pessoas, com carinho e dessa forma ele se tornou hoje em dia, com certeza, o maior líder dessa cidade”, afirmou.

Segundo o vereador, Firmino estava muito envolvido e apreensivo com os casos de coronavírus na capital.

“Ultimamente ele se preocupava muito com relação a pandemia, eu às vezes até mudava de assunto, porque a gente percebia a preocupação dele, inclusive nos últimos dias ele me ligava, dizia que morreu sicrano, morreu fulano, pessoas ligadas a ele”.

Sobre o futuro do ex-prefeito na política, o parlamentar ressaltou que Firmino sempre pedia calma: “Eu o provocava muito em relação ao futuro, ‘Como é Firmino, você vai continuar no partido?’. Nós ocupamos hoje a presidência do PSDB municipal. Então às vezes me preocupava em saber qual era o destino dele, se ele continuaria e ele dizia ‘Calma, calma, tem tempo, vamos analisar a situação”, finalizou.

Mais na Web