Política

"Eu quero o estado do Piauí diferente e melhor", diz Sílvio Mendes

Sílvio Mendes anunciou no último dia 19 de agosto, que seu nome está disponível para concorrer ao Governo do Piauí em 2022.
27/08/2021 17h00 - atualizado

O ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB) falou ao Viagora  sobre sua possível pré-candidatura ao Governo do Piauí nas eleições de 2022. O ex-gestor anunciou que seu nome está  à disposição para disputar o cargo no último dia 19 de agosto.

O tucano comenta que está há 12 anos distante das atividades políticas e que ficou surpreso por ter sido bem recebido após o anúncio.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ex-prefeito Sílvio MendesEx-prefeito Sílvio Mendes

“Eu estou distante de atividades políticas há 12 anos, então foi uma surpresa para mim ser bem recebido como fui. A notícia foi dada e eu estou disponível para a próxima eleição”, disse.

Para Sílvio, a boa recepção que teve pode estar relacionada aos cuidados que teve com a cidade de Teresina e também pela sua candidatura ao governo em 2010, por não concordar com a forma que o Piauí estava sendo cuidado. 

“Naturalmente tem vários motivos para essa boa recepção. A primeira é que, talvez a gestão que nós fizemos em Teresina, segundo é o resultado de uma candidatura em 2010 ao governo do estado por não concordar com a forma que o Piauí estava sendo cuidado, e eu continuo não concordando e a terceira, é porque eu não vou virar as costas para o meu estado que eu quero diferente e melhor”, afirmou.

Sobre sua pré-candidatura, Sílvio disse que não vai prometer aquilo que não possa ser cumprido e que seu desejo é de dar a mesma oportunidade que a capital teve para outros municípios piauienses.

“Eu já tenho 72 anos e não vou mentir e nem prometer o que não possa ser cumprido e naturalmente rever o que foi que nós fizemos por Teresina. Queremos que todas as cidades do estado tenham as oportunidades que a capital teve. Fizemos muitas coisas dentro do possível, sem prometer aquilo que a gente sabia que não seria cumprido”, ressaltou.

Questionado sobre a possibilidade de Ciro Nogueira disputar o Governo do Estado, o ex-gestor ressalta que o senador ter aceitado o convite para a Casa Civil em Brasília, o deixa muito distante para as eleições no Piauí.

“O Ciro estava se encaminhando para ser candidato a governador porque era uma decisão dele por vários motivos. Ele ter ido lá para a Casa Civil, naturalmente o torna mais distante e sem tempo de está fazendo o que deveria fazer com essa possibilidade. Por esse motivo, os nomes que estão postos hoje na oposição, é o da Iracema e o meu, mas se surgir outro não tem problema, aqui não tem disputa”, disse.

Em relação a disputa para o cargo, caso seu nome seja confirmado como candidato, Sílvio Mendes diz que a eleição será difícil, mas que não perderá as esperanças e quem decidirá é a população piauiense.

“A eleição em um estado para o governo, ela sempre é mais difícil. Mas eu já fui candidato contra Wilson Martins, que foi governador. Então essa caminhada tem muitas pedras, mas se isso fosse esmorecer, quando que ia mudar as coisas? Governo nenhum perdia para a oposição, nem aqui e nem em lugar nenhum. Então cabe as pessoas decidirem”, destacou.

Mais na Web