Piauí

Fábio Abreu anuncia que acionou PF para investigar fake news

Nesta segunda-feira (26), durante coletiva a imprensa, o candidato a prefeito de Teresina disse também que é descriminado e perseguido.
26/10/2020 14h10 - atualizado

Na manhã desta segunda-feira (26), o candidato à Prefeitura de Teresina do PL, Fábio Abreu, reuniu a imprensa em entrevista coletiva para denunciar um sistema de fake news contra ele.

Segundo Abreu, há um grupo de comissionados da Prefeitura e empresas de call center, ligados à gestão municipal, espalhando notícias falsas contra o candidato.

Entre as fake news citadas pelo candidato do PL estão informações de que ele teria votado contra o auxílio emergencial, pedido suspensão das aulas televisionadas, desistido da sua candidatura e comprado uma égua, em leilão, no valor de R$ 200 mil. Fábio Abreu negou todas as informações e disse que disponibiliza o celular para provar que não arrematou o animal.

  • Bruna Leão/ViagoraFábio Abreu em coletivaFábio Abreu em coletiva

“Estou sendo perseguido e injustiçado. Pessoas comissionadas e empresas de call center estão espalhando fake news a meu respeito. Por que uma pessoa de origem humilde, de cor negra, tem incomodado tanto? Sempre fomos contra esse sistema de desinformação, é um grupo articulado pelo esquema da Prefeitura. Já pedi investigação e passamos para a Polícia Federal todos os dados”, informou Fábio Abreu. 

O candidato ainda afirmou que está sendo descriminado pela cor da pele e origem humilde, e informou ainda que vai resolver todas essas questões na Justiça.

"Olha o que nós podemos afirmar é justamente essa discriminação, porque que alguém que saiu lá da roça, que trabalhava na roça, que cresceu superando todas as dificuldades possível, que a maioria das pessoas que moram em Teresina passam por essa realidade. Porque não pode chegar a ser prefeito de Teresina? Quem disse que não? Se você observar, a sistemática é justamente essa, de discriminar aquele que saiu dessa origem e que não pode chegar à prefeitura. Quem vai responder isso é o povo".

Durante a coletiva, Abreu ainda negou que tivesse recebido um pedido do governador Wellington Dias para que ele desistisse da campanha. “Nunca pediu e se tivesse pedido eu teria dito não na cara dele. Porque quem vai dizer se irei desistir é a população, e essa tenho certeza que não diz”, enfatizou Fábio Abreu.

Mais na Web