Polícia

Fábio Abreu ficou revoltado após desembargador soltar traficantes

O desembargador José Ribamar Oliveira acatou habeas corpus e liberou a soltura dos pilotos André Luís de Oliveira Café Ferreira, Vagner Farabote Leite e de Alexandre Vilela de Oliveira.
30/12/2019 08h55 - atualizado

O secretário de Segurança do estado, Fábio Abreu, demonstrou indignação com a soltura dos envolvidos na maior apreensão de cocaína no Piauí, na última quinta-feira (26).

O desembargador José Ribamar Oliveira acatou habeas corpus e liberou a soltura dos pilotos André Luís de Oliveira Café Ferreira de 44 anos, Vagner Farabote Leite de 56 anos e de Alexandre Vilela de Oliveira, 38 anos.

Incomodado com a decisão, o secretário encaminhou um áudio a um grupo de WhatsApp de policiais que participaram da operação demonstrando repúdio e lamentando a decisão judicial de soltura dos envolvidos.

  • Foto: Josefa Geovana / ViagoraFábio AbreuFábio Abreu

“Eu entendo perfeitamente a revolta de todos que participaram da operação, eu vi e acompanhei todas as dificuldades. Passaram quase trinta dias privados de qualquer tipo de contato, no meio do mato, se alimentando quando dava e estamos vendo aí essa decisão desastrosa que é um tapa na cara principalmente de vocês que trabalharam insistentemente nessa operação”, lamenta Fábio Abreu.

As prisões duraram apenas 16 dias, no pedido a defesa alegou que André Luiz veio a cidade de Teresina com o objetivo de fazer a venda de uma aeronave-helicóptero e que tomou ciência de que estava sendo preso sob a acusação dos crimes somente ao chegar na delegacia. Alegam ainda que os envolvidos foram detidos mesmo sem estarem em posse de alguma substância ilícita.

“Espero que isso seja revisto, não se justifica pouco tempo depois de uma prisão tão grande termos a infelicidade de acompanharmos a soltura de todos, uns com mandado de prisão inclusive. Estamos há mais de quinze dias com esse pessoal preso, para que um habeas corpus em um horário desse, em um dia desses? Sem se quer o inquérito foi concluído”, continua.

Fábio Abreu finaliza o áudio afirmando que essas decisões judiciais desmotivam e desrespeitam o trabalho policial, mas que sobretudo ainda acredita na Justiça. “É revoltante, é de se indignar ouvir uma decisão dessa, mas continuo acreditando na Justiça e em sua evolução. Um indivíduo com essa quantidade de droga, com filmagens e tudo encaminhadas ser solto é desmotivador”, finaliza.

Confira o aúdio do secretário Fábio Abreu sobre o assunto:

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web