Geral

Fábio Faria diz que privatização dos Correios deve ser finalizada em 2021

De acordo com o ministro das Comunicações, o processo de privatização dos Correios deve ter início após o fim das eleições municipais deste ano.
04/11/2020 16h01 - atualizado

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, que fez visita ao Piauí nestaa quarta-feira (04), para a entrega de pontos de internet banda larga nas cidades de Pedro II e Piripiri, afirmou durante coletiva que o processo de privatização dos Correios deve ter início após o fim das eleições municipais deste ano.

Segundo o ministro das Comunicações, ele encaminhou o projeto para a Casa Civil, e que o Governo Federal deve encaminhar para o Congresso Nacional. Segundo Fábio Faria, uma pesquisa aponta que 77% da população é favorável pela privatização dos Correios.

“A privatização vai para o Congresso. Já enviei há menos de dois meses o projeto, que se encontra na Casa Civil. Acredito que após as eleições municipais o Governo deve enviar para o Congresso. Começa na Câmara Federal, que define o relator, depois vai para o Senado. Ao mesmo tempo uma consultoria é feita pelo BNDS, que vai ajudar o Congresso a estabelecer parâmetros, diretrizes, em relação à privatização. Mas acredito que hoje temos uma pesquisa que em torno de 77% da população é favorável à privatização”, afirmou o ministro.

  • Foto: Divulgação/ Facebook Ciro NogueiraFábrio Faria em visita ao PiauíFábrio Faria em visita ao Piauí

Conforme a Fábio Faria, o congresso Nacional irá definir se os Correios serão privatizados ou se será uma concessão, mas avalia que o modelo adotado irá melhorar a qualidade. O ministro destaca ainda que atualmente os Correios contam com 99 mil funcionários, e que processo deve ser justo e feto sem pressa. A previsão é que seja encerrado até o fim de 2021.

“O modelo ainda vai ser definido pelo Congresso. Se vai ser privatização, se vai ser concessão, mas é um modelo que vai melhorar a entrega e quem vai ser beneficiado é a população, que vai ter um serviço de mais qualidade e vai chegar mais rápido. E não vai ter perigo de passar 30 ou 40 dias em greve, sem receber seu produto. Sempre demora. Um projeto desses. É uma empresa que tem 99 mil funcionários, que entrega no Brasil inteiro. É normal que o Congresso se aprofunde no tema e possa escutar a todos. O Congresso sabe ser justo nesses momentos importantes. O projeto de privatização dos Correios tem que ser justo nesses momentos importantes, o processo tem que ser feito sem pressa”, comenta Fábio Faria.

Mais na Web