Coronavírus no Piauí

Firmino Filho sugere que próximo prefeito cancele o Corso 2021

Para Firmino, caso não haja uma vacina para a Covid-19, colocar 200 mil pessoas juntas seria “uma irresponsabilidade brutal”.
29/07/2020 13h00 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira, 29 de julho, o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), apresentou os resultados da 15ª etapa da pesquisa sorológica realizada na capital. Na ocasião, o gestor sugeriu que o próximo prefeito cancele a realização do Corso 2021.

“Os preparativos do corso começam em novembro. É difícil imaginar o corso sem algum tipo de vacina. Colocar 200 mil pessoas juntas seria irresponsabilidade brutal. Ano que vem não sou prefeito. A competência será do próximo prefeito. Acho que a realização do corso sem uma vacina seria uma irresponsabilidade”, argumentou Firmino.

  • Foto: Divulgação/PMTPrefeito Firmino FilhoPrefeito Firmino Filho sugere que próximo gestor cancele o Corso de Teresina.

O prefeito comentou que os números obtidos pela pesquisa apontam que foi registrada queda de 30% no número de óbitos dos residentes de Teresina. Apesar disso, o gestor demonstrou preocupação com a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que atualmente está em 77,38%. Do total de 367 leitos, 284 estão ocupados e 83 estão livres.

“Tem várias explicações, mas acreditamos que a principal é o aumento da vinda de pacientes do interior para a capital. O crescimento é devido a chegada de pacientes do interior”, disse o gestor.

Firmino explicou que a alta ocupação se deve à vinda de pacientes do interior para a capital. Conforme o modelo apresentado na pesquisa, o pico da Covid-19 no interior ocorre agora no final de julho, com isso, mais pacientes se deslocam para se tratar em Teresina.

“O número de óbitos de não residentes é cada vez maior em Teresina. Entendemos que essa vinda de pacientes aumenta a ocupação de UTI porque todos os outros indicadores são positivos. Mas com leitos houve uma pressão muito grande. Causa é por conta da chegada de pacientes do interior”, completou o prefeito.

Número de positivados e imunes

A pesquisa estima que Teresina possua 197.963 pessoas que contraíram o novo coronavírus. O número equivale a 22,89% da população da capital. A taxa de subnotificação registrada foi de 15%, em comparação com os casos confirmados oficialmente, atualmente contabilizados em 13.568.

“Ao longo das várias pesquisas a subnotificação caiu. A quantidade de teste não cresceu suficiente para a subnotificação ficar de um dígito. Apesar de cair, ainda é grande. A cada caso confirmado, temos 15 que não são confirmados. Existem pessoas positivadas sem sintomas. Essas pessoas se contaminaram, podem ter contaminado outras pessoas e não procuraram a rede de assistência”, declarou Firmino.

O prefeito comentou ainda que a pesquisa apontou que 107.587 pessoas já possuem anticorpos para o coronavírus, citando que essas pessoas formam “uma barreira para a circulação do vírus”.

Taxa de transmissibilidade

Foi registrada uma taxa de transmissibilidade (R0) de 0,62. É a segunda semana seguida que a taxa fica abaixo de um. “Temos o R0 de 0,62. Na pesquisa passada foi de 0,66. São duas semanas seguidas abaixo de 1. Pode estar flutuando abaixo de 1. É um bom indício de que a transmissibilidade é menor que 1”, explicou o prefeito.

Mais na Web