Esportes

Fluminense joga mal e vence jogo com pênalti

Com a vitória, o Fluminense assegura a terceira posição e segue na cola de Atlético-MG e Vasco.
    23/07/2012 10h59

    O que vale no futebol é o resultado e não as atuações. Assim foi a partida entre Ponte Preta e Fluminense, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). A vitória do Fluminense, por 2 a 1, não refletiu em nada o que se passou na partida, amplamente dominada pela equipe da casa. No entanto, o Fluminense, além do bom futebol, tem sorte quando vai mal. Com a vitória, o Fluminense assegura a terceira posição e segue na cola de Atlético-MG e Vasco. A Ponte Preta segue em nono lugar na tabela.

    O jogo começou bastante movimentado. O Fluminense começou com sua característica qualidade na troca de passes, mas não conseguia manter a posse de bola. Já a Ponte Preta entrou para mostrar que não permite que façam festa em sua casa. A primeira oportunidade foi da Macaca, aos 6 minutos, quando Nikão recebeu lance em profundidade na linha de fundo e cruzou rasteiro para Roger, que chutou prensado.

    O time campineiro mostrava mais volume de jogo e levava mais perigo ao gol adversário. O ritmo de jogo imposto pela Ponte Preta era regido por Nikão, João Paulo e Renê Júnior, que armavam muitas jogadas e dificultava as saídas de jogo do time tricolor.

    A defesa do Fluminense, não acostumada a levar pressão, acabava se complicando em alguns momentos. Aos 30 minutos, Anderson tentou cortar cruzamento e furou na cabeçada. A bola sobrou para o atacante Roger que teve tempo de dominar, ajeitar, mas o chute saiu alto, por cima do gol.

    A primeira chance tricolor saiu apenas aos 38 minutos, quando Thiago Neves cobrou um escanteio na cabeça de Fred. No entanto, o camisa 9, apesar de sozinho e debaixo das traves, cabeceou para fora em uma chance que não costuma perder.

    Como a Ponte Preta ia melhor no jogo, o primeiro gol só poderia ser da Ponte Preta, porém, contra. Aos 44 minutos, Thiago Neves cobrou falta para a grande área e o meia Renê Júnior desviou a bola contra o próprio patrimônio. No entanto, o árbitro creditou o gol a Thiago Neves. O Fluminense empata no único momento em que conseguiu equilibrar as ações.

    Tricolor vence com ajuda da sorte

    No segundo tempo, a Ponte Preta voltou com tudo e pressinou o Fluminense desde o primeiro minuto. Roger, sozinho dentro da área, fazia o papel de pivô e conseguia girar em cima da zaga que tirava, na maioria vezes, de forma atabalhoada. Em uma das boas oportunidades da Macaca, aos 8 minutos, a zaga do Flu olhou o adversário trocar passes à frente da área e o meia Renê Júnior teve tranquilidade para dominar, ajeitar a bola e chutar pela linha de fundo, rente à trave esquerda.

    O nítido nervosismo do time do Fluminense veio aos 13 minutos, quando Anderson, para fazer cera, deixou uma cobrança de falta para o goleiro Diego Cavalieri e acabou recebendo cartão amarelo. Enquanto isso, a Ponte Preta seguia pressionando e trocando passes com facilidade dentro da grande área tricolor. Porém, as boas investidas não eram traduzidas em gols.

    Se os ataques bem trabalhados da Ponte Preta não davam em nada, o time campineiro teve que apelar para a bola parada. Em cobrança de falta, Rildo cobrou na cabeça do zagueiro Ferrón que tocou no contrapé de Diego Cavalieri para empatar o jogo, aos 38 minutos.

    No entanto, o Fluminense foi salvo nos últimos minutos. Weelington nem invadiu a área e foi derrubado pelo próprio zagueiro Ferrón. O juiz marcou pênalti corretamente. O atacante Fred, sumido no jogo, bateu e marcou o gol da vitória tricolor.

    Na próxima rodada, o Fluminense vai ao Olímpico, em Porto Alegre (RS) enfrentar o Grêmio, na próxima quarta-feira, às 21h50, em jogo que deve marcar o lançamento da camisa dos 110 anos. No mesmo dia, a Ponte Preta recebe o Sport, no Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), às 19h30.

    FICHA TÉCNICA

    PONTE PRETA X FLUMINENSE

    Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

    Árbitro: Manoel Nunes Lopo Garrido

    Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Luiz Carlos Silva Teixeira

    Cartões amarelos: Cicinho, André Luís, Ferrón (PON); Anderson, Deco, Jean, Fred (FLU)

    Renda/Público: R$ 87.080,00/5.890 pagantes

    GOLS: Thiago Neves 44"/1ºT (0-1); Ferrón 38"/2ºT (1-1); Fred 43"/2ºT (2-1)

    PONTE PRETA: Edson Bastos; Cicinho, Gustavo, Ferrón e João Paulo; Baraka, Ricardinho (Marcinho - 18"/2ºT), Renê Junior e Nikão (Caio - 11"/2ºT); André Luis (Rildo - 28"/2ºT) e Roger - Técnico: Gilson Kleina

    FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno (Wallace - 34"/2ºT), Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Thiago Neves (Rafael Sobis - 39"/2ºT) e Deco (Wágner - 32"/2ºT); Wellington Nem e Fred - Técnico: Abel Braga

    Mais na Web