Saúde

FMS inicia vacinação contra a gripe amanhã na cidade de Teresina

O atendimento da população-alvo acontecerá nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) não Covid da capital.
18/04/2021 16h40

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina inicia a vacinação contra a Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B, nesta segunda-feira (19).

Neste primeiro momento, serão vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes e puérperas (mulheres com 45 dias após o parto), população indígena e trabalhadores da saúde. O atendimento acontecerá nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) não gripais de segunda a sexta-feira.

A coordenadora da vacina contra a influenza da FMS, Adriana Sávia, informa que foi realizado capacitação para enfermeiros e técnicos de enfermagem das salas de vacina e do programa Estratégia Saúde da Família para a aplicação das doses.

“Vale ressaltar que as pessoas que tomaram a vacina contra a Covid-19 devem agendar a vacina influenza, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas”, disse Adriana, afirmando ainda que as vacinas contra a gripe não serão aplicadas nas UBS Covid em Teresina.

A diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, explica que a influenza é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo, com a campanha de vacinação contra gripe chegando a sua 23ª edição este ano.

Nesta campanha, serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente.

Entram também no público alvo: forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade. O público-alvo, portanto, representará 79.744.470 milhões de pessoas. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis.

Mais na Web