Polícia

Gaeco deflagra Operação Queda do Império e cumpre mandados no Piauí

De acordo com o MPPI, foi possível concluir, até o momento, que o esquema criminoso é formado por agentes públicos e empresários.
16/12/2020 15h06 - atualizado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) deflagrou a Operação Queda do Império, na manhã desta quarta-feira (16). A Operação contou com o auxílio da Polícia Civil e da Polícia Militar para o cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

  • Foto: Divulgação/PRFCombate ao Crime Organizado no Piauí.Combate ao Crime Organizado no Piauí.

O Ministério Público do Piauí (MPPI) através do Procedimento de Investigação Criminal instaurado no âmbito do GAECO, realizou uma investigação em face de uma organização criminosa constituída para praticar delitos de lavagem de dinheiro, fraude a licitações e desvio de recursos públicos em várias cidades do estado.

Após o avanço da investigação e decisão judicial proveniente do Tribunal de Justiça, estão sendo cumpridos 8 mandados de busca e apreensão nas cidades de Avelino Lopes, Redenção do Gurgueia, Curimatá, Capitão Gervásio Oliveira e Flores do Piauí.

De acordo com o MPPI, foi possível concluir, até o momento, que o esquema criminoso é formado por agentes públicos e empresários, os quais se utilizam de uma construtora de fachada, sem qualquer capacidade operacional, para forjar prestação de serviços públicos contratados após várias licitações fraudulentas. Os valores ainda estão sendo auditados, mas o montante de recursos públicos que teriam sido desviados já passa de R$ 1,2 milhão.

Conforme o órgão ministerial, foram realizadas transferências de recursos públicos municipais para a empresa sem que houvesse a efetiva prestação do serviço contratado. Depois disso, os recursos públicos foram pulverizados em diversas contas bancárias para dificultar a identificação e a recuperação dos valores.

Mais na Web