Política

Geraldo Alckmin é denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro

O ex-governador de São Paulo foi denunciado pelo Ministério Público após nomes da Odebrecht admitirem o repasse de mais de R$ 10 milhões para a campanha do tucano nas eleições de 2010 e 2014.
23/07/2020 10h34 - atualizado

Nesta quinta-feira, 23 de julho, o Ministério Público de São Paulo denunciou o ex-governador e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Segundo as investigações, Alckmin teria recebido R$ 2 milhões em dinheiro da Odebrecht durante a campanha para o Governo de São Paulo em 2010 e mais de R$ 9 milhões quando foi candidato à reeleição em 2014.

  • Foto: Divulgação/Governo de São PauloO ex-governador Geraldo Alckmin foi denunciado pelo Ministério Público à Justiça.O ex-governador Geraldo Alckmin foi denunciado pelo Ministério Público à Justiça.

Alckmin é investigado em inquérito da Lava Jato que apura, na Justiça Eleitoral, doações da empreiteira. Nomes do alto escalão da Odebrecht teriam admitido o repasse de mais de R$ 10 milhões, num esquema de caixa dois, para as campanhas do tucano ao Palácio dos Bandeirantes.

Segundo do MPSP, essas doações não foram registradas nas prestações de conta apresentadas por Geraldo Alckmin à Justiça Eleitoral, configurando delito de falsidade ideológica e corrupção passiva.

O tucano foi denunciado ainda por lavagem de dinheiro, devido ao fato de que os pagamentos foram realizados pelo setor de operações da Odebrecht, para dificultar o rastreamento do dinheiro, empregando até a ação de doleiros.

Alckmin é o segundo grande nome do PSDB envolvido em denúncias da Lava Jato somente neste mês. O senador José Serra foi alvo de operações da Polícia Federal em um inquérito que investiga um esquema de caixa dois.

Mais na Web