Entretenimento

Globo irá demitir mais de 150 funcionários após fim de programas

As demissões deverão acontecer entre atores, produtores, redatores e demais áreas envolvidas no setor humorístico da emissora, que deve passar por uma reformulação.
16/10/2020 17h07 - atualizado

O fim de programas de humor, como Zorra, Fora de Hora, Escolinha do Professor Raimundo, e do quadro Isso a Globo Não Mostra, deve causar demissões em série dentro da emissora. A informações é do colunista Ricardo Feltrin, do UOL.

Segundo o colunista, o número de funcionários desligados deve ficar entre 150 e 180 colaboradores.

  • Foto: DivulgaçãoEscolinha do Professor RaimundoEscolinha do Professor Raimundo

De acordo com o colunista, o número foi revelado por funcionários ouvidos entre a tarde e noite de quinta-feira (15) e as demissões deverão acontecer entre atores, produtores, redatores e demais áreas envolvidas no setor humorístico da emissora, que deve passar por uma reformulação.

Através de comunicado, a Globo afirmou que pretende lançar um novo projeto em 2021 que vai oferecer uma gama variada de conteúdos dentro de um único programa.

A emissora classificou a nova fórmula como um “laboratório de formatos”. "Vamos oferecer para o espectador o melhor de cada gênero (humor), num programa variado e com muitas possibilidades de desdobramentos futuros. Será um verdadeiro laboratório de formatos e talentos que poderá nos trazer mais novidades", disse a empresa.

O colunista informou também que a empresa até deve absorver novamente os profissionais que serão demitidos, mas o número deve ser reduzido. A forma de contrato deverá mudar, dos vínculos em carteira para os contratos por obra ou temporada.

Segundo Feltrin a decisão da emissora foi encarada com um misto de “tristeza e perplexidade” por alguns funcionários em grupos de WhatsApp. Outros também reclamaram que não houve “aviso prévio” sobre a saída dos programas do ar. 

Os indícios de que grandes mudanças no setor estavam a caminho cresceram após a demissão de Marcius Melhem, dois meses atrás, informou o colunista.

Com informações do Pleno.News.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web