Geral

Governo diz que 1,4 milhão de pessoas não sacaram o auxílio

Segundo o Ministério da Cidadania, o prazo para movimentar o dinheiro a partir do crédito na conta social digital é de 90 dias, e de 270 dias para beneficiários do Bolsa Família.
04/02/2021 17h26 - atualizado

O Ministério da Cidadania informou que cerca de 1,4 milhões de pessoas não movimentaram os benefícios do auxílio emergencial e o dinheiro foi devolvido aos cofres públicos.

Segundo a pasta, o valor corresponde a R$ 1,3 bilhão que foram devolvidos devido a não movimentação do benefício. Conforme o Decreto nº 10.316/2020, que regulamentou o auxílio emergencial, o prazo para movimentar o dinheiro a partir do crédito na conta social digital é de 90 dias. Já os beneficiários do programa Bolsa Família que receberam o auxílio, o prazo foi de 270 dias.

De acordo com o ministério da Cidadania, ainda durante o ano de 2021 serão realizados pagamentos para as pessoas que tiveram o benefício engado e fizeram a contestação e que foram considerados elegíveis.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo Governo Federal como forma de ajudar os trabalhadores informais que foram afetadod pela pandemia da Covid-19. O benefício foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família, e depois estendido até 31 de dezembro em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Mais na Web