Coronavírus no Piauí

Governo do Piauí reforça monitoramento de casos da Covid-19

Segundo a Sesapi, os territórios de saúde devem trabalhar em um primeiro momento com a comunicação sobre reforço das medidas preventivas da Covid-19.
11/11/2020 16h15 - atualizado

Com o objetivo de tratar sobre o monitoramento dos casos da Covid-19 no Piauí, foi realizada na tarde dessa terça-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) com as secretarias municipais dos quatro territórios de saúde do estado.

O superintendente de Atenção Primária à Saúde da Sesapi, Herlon Guimarães, explica que é importante manter o monitoramento dos casos levando em consideração que até 80% dos casos as pessoas são assintomáticas, que não apresentam sintomas.

“Nosso mapa epidemiológico mostra que nosso maior público contaminado é o adulto jovem, e nesse momento do pacto de retomada organizada, onde justamente essa parcela da população começa a retornar para os seus postos de trabalho, é necessário essa análise mais profunda e cuidadosa, para evitar que a população se contamine e chegue a levar o vírus para outras parcelas da população, como os idosos que permanecem em casa”, afirma o superintendente.

Segundo a Sesapi, a reunião foi de cunho macrorregional com os quatro territórios de saúde do estado, que compreende a Chapada das Mangabeiras, Vale dos rios Piauí e Itaueira; Serra da Capivara e Alto Parnaíba. A ação também envolveu a Sesapi com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde e já vem sendo desenvolvida em todos os territórios do estado.

“Nós demos ênfase nesses territórios da primeira reunião, pois eles nos apresentam em seus relatórios um risco epidemiológico moderado. Este nível de risco epidemiológico nos implica algumas preocupações como aglomerações, com o não cumprimento do distanciamento social”, aponta Herlon Guimarães.

Durante a reunião, foi feito ainda um relato e avalição da situação de risco epidemiológico e foi solicitado as secretarias municipais de saúde para que tenham transparência e uma comunicação melhor com a população sobre a utilização dos meios de prevenção da doença.

Mais na Web