Polícia

Greco investiga participação da influencer Roani em outros crimes

A digital influencer Roani Sampaio foi presa em Teresina na última sexta-feita (12), suspeita de participar de assalto à casa do empresário Abel Landim.
19/02/2021 14h30

Na manhã desta sexta-feira, 19 de fevereiro, o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu o soldado Jean Carlos Nunes Carneiro Júnior, da Polícia Militar do Piauí, e o empresário Thiago Ruan Martins de Sousa, suspeitos de envolvimento no assalto à casa do empresário Abel Landim, ocorrido na última sexta-feira (12).

De acordo com o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco, a prisão do soldado aconteceu no bairro Acarape, zona Norte de Teresina, enquanto o empresário foi preso na cidade de Buriti dos Lopes, região Norte do Piauí.

  • Foto: Kelvyn Coutinho/ViagoraDelegado Tales Gomes, coordenador do Greco.Delegado Tales Gomes, coordenador do Greco.

“A investigação veio ao Greco por determinação do delegado-geral Luccy Keiko. Em um primeiro momento, já se identificou a participação de um policial militar, no caso o soldado Jean Carlos, e faltava ainda a autoria do outro parceiro dele que fugiu. Nós trabalhamos na investigação desde a terça-feira, quando conseguimos identificar prontamente o outro parceiro como um rapaz que tem uma sucata na região Sul de Teresina, o Thiago, e que estava escondido na casa de parentes na cidade de Buriti dos Lopes, onde ele foi preso”, relatou o delegado.

O delegado Laécio Evangelista, que está conduzindo a investigação no Greco, afirmou que ainda está sendo investigada a possibilidade da influencer e dos outros envolvidos no assalto terem cometido outros delitos.

  • Foto: Kelvyn Coutinho/ViagoraDelegado Laécio Evangelista.Delegado Laécio Evangelista.

“Isso nós estamos investigando, se houve participação em outros crimes. O Francisco Moisés veio de São Luís com a Roani especificamente para cometer esse crime, eles já vieram com essa intenção. Então estamos investigando se eles estão envolvidos em outros crimes, inclusive o modus operandi”, informou.

O delegado comentou ainda que o inquérito será finalizado até o domingo e que os suspeitos serão indiciados pelo crime de roubo majorado.

“Eles serão indiciados por roubo majorado, por ter sido cometido mediante utilização de arma de fogo e em concurso de duas ou mais pessoas. A intenção deles era de sequestrar esse empresário para realizar saques utilizando cartões bancários dele. A Roani está presa na Penitenciária Feminina, o Francisco Moisés está na Casa de Custódia, onde o Thiago ficará assim que chegar a Teresina. O policiar Jean  Carlos foi encaminhado para o Presídio Militar”, finalizou.

Mais na Web