Polícia

Greco prende mulheres suspeitas de integrar facções criminosas no Piauí

Segundo o delegado Tales Gomes, a Operação Consortes é decorrente de um inquérito presidido pelo delegado Yan Brainer.
01/10/2021 11h16 - atualizado

Na manhã desta sexta-feira (01), a Polícia Civil do Piauí deflagrou a Operação Consortes e cumpriu mandados de prisão contra mulheres suspeitas de integrar organizações criminosas que atuam no Piauí.

Segundo a Polícia Civil, a ação foi deflagrada em Teresina, Floriano, Esperantina e São Luís (Maranhão).

A operação foi conduzida pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado e contou com o apoio das unidades policiais civis Depre, Core, GPE, Diretoria de Inteligência da SSP, Delegacia Regional de Esperantina, Floriano e Polícia Civil do Maranhão e Diretoria de Inteligência da Secretaria de Justiça.

  • Foto: ViagoraDelegado Tales Gomes, coordenador do Greco.Delegado Tales Gomes, coordenador do Greco.

Segundo o delegado Tales Gomes, a Operação Consortes é decorrente de um inquérito presidido pelo delegado Yan Brainer, com operacionalização do GRECO. "Os alvos são todas mulheres, num total de 13 mulheres, duas já se encontram presas no sistema prisional. São mulheres ligadas a pessoas de organização criminosa, tanto como namorado, companheiro ou esposo e que auxiliam as pessoas que estão presas a se comunicarem os comparsas que estão fora da cadeia", disse.

Participaram da Operação 60 policiais civis e 20 policiais penais. 

Mais na Web