Entretenimento

Grupo Globo perde 60% da verba de publicidade na gestão Bolsonaro

Conforme a Secom, não foi levado em consideração somente a audiência das emissoras, mas também o perfil do público e o custo dos espaços publicitários.
12/08/2020 18h00 - atualizado

Um levantamento realizado pelo jornal Folha de São Paulo apontou que a Rede Globo perdeu cerca de 60% da verba publicitária do Governo Federal desde que Jair Bolsonaro assumiu a presidência em 2019, comparado com o governo anterior de Michel Temer, no ano de 2018.

Com base no levantamento, no mesmo período, a Record TV e o SBT tiveram aumento no investimento em publicidade oficial da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom). A emissora do bispo Edir Macedo saiu de 31% para 43% do valor aplicado, enquanto a emissora de Silvio Santos subiu de 30% para 41%.

Em contrapartida, a Rede Globo viu as verbas do Governo Federal irem diminuindo. A emissora caiu de 39% para 16% do total de verbas federais destinadas para propaganda.

Conforme a Secom, não foi levado em consideração somente a audiência das emissoras, mas também o perfil do público e o custo dos espaços publicitários.

Ainda durante à campanha para a presidência, o corte de verba para a emissora carioca foi uma das promessas de Bolsonaro, que chegou a dizer em uma transmissão ao vivo que “acabou essa mamata, não tem dinheiro público para vocês, acabou a teta”.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web