Geral

Hacker confessa ter invadido celular do ministro Sérgio Moro

Conforme investigação da Polícia Federal, os detidos estão envolvidos em diversos ataques contra integrantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.
  • DA REDAÇÃO
24/07/2019 18h20 - atualizado

Em depoimento na tarde desta terça-feira (23), Walter Delgatti Neto, um dos alvos da Operação Spoofing, confirmou que atuou na invasão do celular do ministro Sérgio Moro, de procuradores da Força-Tarefa da Lava-Jato e de outras autoridades, informou o Correio braziliense.

O Correio  informou também que de acordo com a PF, ele foi o primeiro dos quatro presos a depor. Já nesta quarta (24) à tarde, prestam depoimento o casal Gustavo Santos e Suellen Priscila de Oliveira.

A operação foi autorizada pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília e investiga invasão do celular do ministro Sérgio Moro e outras autoridades. 

O advogado Ariovaldo Moreira, disse que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse que recebeu, por computador, parte dos diálogos que estavam em poder de Walter Delgatti Neto, informou o Correio Braziliense.

Conforme investigação da Polícia Federal, os detidos estão envolvidos em diversos ataques contra integrantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

Foi determinada também a quebra de sigilo bancário dos acusados no período entre 1º de janeiro e 17 de julho deste ano e os valores acima de R$ 1.000 devem ser bloqueados. 

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web