Polícia

Homem é detido após postar vídeo com plano para matar Bolsonaro

A polícia conseguiu localizar o homem após denúncias de pessoas que assistiram ao vídeo. O suspeito foi preso antes do presidente chegar ao local.
  • DA REDAÇÃO
02/12/2019 16h15 - atualizado

Um homem foi preso na última sexta-feira (29) suspeito de montar um plano para matar o presidente Jair Bolsonaro durante vista na Escola de Sargentos das Armas em Três Corações, Minas Gerais.

De acordo com a polícia, o homem de 25 anos, trabalha como faxineiro para uma empresa terceirizada que presta serviços na Escola de Sargentos. A polícia ficou sabendo do possível atentado após denúncias de pessoas que viram as publicações do faxineiro.

O homem publicou em seu perfil do Instagram um vídeo em que mostra a Escola de Sargentos das Armas e diz que estava analisando a área para acertar o presidente quando ele chegasse ao batalhão. O plano era atacar o presidente durante a cerimônia de formação de sargentos.

Em uma publicação, o suspeito aparece próximo ao muro de armas da cavalaria e na foto tem a seguinte legenda: “Inicia-se aqui a sequência de histórias onde estou infiltrado na toca do lobo, melhor dizendo, exército brasileiro”. Em outra foto, ele escreve: “Arte da guerra: mantenha os amigos próximos e os inimigos mais próximos ainda”.

Segundo a polícia, na delegacia, o homem confirmou que fez todas as publicações e disse que foi ironia, por “inconformismo político”. A Polícia Federal investiga o caso, e o suspeito foi preso antes do presidente chegar ao local pelo crime contra a segurança pública.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web