Polícia

Homem que matou mulher em Nazária é condenado a 36 anos de prisão

Segundo a juíza Maria Feitosa Bezerra, a decisão foi tomada com base no inquérito da Polícia Civil que constatou que a vítima foi estuprada e morta na frente do filho de 2 anos.
14/07/2021 09h30

A juíza da 4ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, Maria Feitosa Bezerra Fialho, condenou a 36 anos de prisão um homem acusado de matar e estuprar a mulher na frente do filho de 2 anos em 19 de setembro de 2019 na cidade de Nazária, a 35 km da capital.

De acordo com a juíza, a decisão foi tomada com base no inquérito da Polícia Civil que constatou que a vítima, identificada como Laisse da Silva Carvalho, estava dentro da casa onde morava quando foi surpreendida pelo acusado, identificado como Thalison Francisco.

Segundo a polícia, o homem invadiu casa da vítima com o objetivo de roubar alguns pertences, dando início a uma luta corporal com Laisse. No momento da ação, a mulher foi atingida com golpes de faca e morreu ainda no local do crime.

Conforme o inquérito, antes de morrer Laisse chegou a ser estuprada pelo acusado e o filho de 2 anos presenciou o crime. Após o ocorrido, o homem roubou o celular da vítima e fingiu do local.

Diante disso, a juíza condenou Thalison Francisco a 22 anos de reclusão e 25 dias-multa pelo crime de roubo seguido de morte, e a 14 anos de prisão pelo crime de estupro seguido de morte. Ao todo, o acusado foi condenado a 36 anos de prisão e 25 dias-multa.

“O crime fora cometido de madrugada, à surdina, em uma região de poucos moradores, denotando maior crueldade, especialmente por restringir qualquer tipo de prestação de socorro à vítima”, pontuou a juíza na decisão.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web