Piauí

Ibama diz que Ursa Marsha pode ficar no Zoobotânico de Teresina

A reunião foi realizada na sede do Ministério Público do Piauí, com representantes da Semar, CRMV e Ibama
  • JOSEFA GEOVANA
07/11/2017 12h20 - atualizado

Uma reunião foi realizada na sede do Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI) para discutir a situação em que se encontram os animais alojados no Parque Zoobotânico de Teresina, principalmente a respeito da ursa Marsha, devido aos movimentos sociais que estão sendo realizados pedindo a transferência do animal. O representante do Ibama afirmou que não é necessário a retirada da ursa do local.

  • Foto: Facebook / Parque Estadual ZoobotânicoFachada do Parque Zoobotânico de Teresina.Fachada do Parque Zoobotânico de Teresina.

Fizeram parte da reunião a 24ª Promotoria de Justiça e o Centro de Apoio Operacional de Defesa ao Meio Ambiente (CAOMA), e também representantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Gianny Carvalho, promotora de Justiça, afirmou que foi realizada uma visita ao Parque Zoobotânico para averiguar os animais e vistoriar os bichos, mas não foi constatado nenhum animal em situação de maus tratos. A promotora Giany também falou que caso a promotoria constate alguma irregularidade, serão adotadas medidas necessárias para resolver a situação.

  • Foto: Facebook / Parque Estadual ZoobotânicoUrsa MarshaUrsa Marsha

A reunião também tratou a respeito das denúncias de maus tratos envolvendo uma ursa chamada Marsha, que está abrigada no zoológico há 6 anos. Após a vistoria realizada no parque, Fabiano Pessoa representou o CRMV e o IBAMA e afirmou que a ursa ao contrário do que afirmam está em boas condições, e que devem ser feitas apenas ambientação adequada para que melhore a locomoção de Marsha. De acordo com ele, a ursa chegou com 26 anos no zoológico e hoje tem 32, superando sua capacidade de vida.

Um laudo da vistoria realizada no Parque Zoobotânico será enviado ao Ministério Público até esta quarta-feira (08). A Semar informou que irá enviar uma equipe da Vigilância Sanitária dentro de 15 dias para tratar da alimentação dos animais e reparos na cozinha do parque serão realizados pela Semar.

Mais na Web