Piauí

IBGE aponta elevado número de mortes no Piauí em 2020

Com o acréscimo dos dados referentes a 2020, a média aumentou e subiu para 4,2% ao ano, segundo levantamento.
18/11/2021 18h00 - atualizado

Os dados das Estatísticas do Registro Civil 2020, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), pontuou que o Piauí registrou o maior aumento de óbitos dos últimos dez anos em 2020.

Segundo os dados, neste período quando houve a propagação do coronavírus pelo mundo o Piauí obteve aumento de 12,5% na quantidade de óbitos em comparação ao ano anterior. Esta marca é o maior crescimento de mortes de habitantes do estado verificado nos últimos dez anos.

  • Foto: Divulgação/IBGEDados do IBGEDados do IBGE

Ainda de acordo com os dados, no período que compreende de 2010 a 2019, o estado registrou crescimento médio anual de 3,2% no número de óbitos. Com o acréscimo dos dados referentes a 2020, a média aumentou e subiu para 4,2% ao ano.

Em 2019 foram registrados 18.436 mortes de habitantes do Piauí enquanto neste ano foram 2.313 óbitos, o que totaliza 20.749 mortes.

Em âmbito nacional, o país apresentou aumento de 14,9% na quantidade de óbitos entre 2019 e 2020, o que segundo o IBGE, implica dizer que foram registrados 196 mil mortes a mais no ano de 2020 em relação ao ano anterior.

O IBGE informou que o aumento médio anual foi de 1,8% entre o período entre 2010 e 2019, subindo para 3,1% com os dados de 2020.

Conforme o IBGE, todos os estados do país registraram crescimento de óbitos em 2020, o estado do Piauí apresentou o quinto menor aumento (12,5%), em seguida o Paraná (10,6%), Santa Catarina (9,5%), Minas Gerais (7,9%) e Rio Grande do Sul (4%). Além disso, o estado do Amazonas apresentou maior variação com um crescimento de 32%.

O perfil dos óbitos no Brasil é semelhante ao do estado do Piauí, cerca de 56% eram do sexo masculino e 44% do sexo feminino. A faixa etária com mais registro de óbitos foi o de 80 a 84 anos, com 169 mil registros, equivalente a 11,2% do total. O mês de maio apresentou o maior número de mortes foram registrados 149 mil ocorrências, o que representa 9,9% do total de óbitos.

A pesquisa de Estatísticas do Registro Civil é divulgada de forma anual pelo IBGE e reune as quantidades de nascidos vivos, casamentos, óbitos e óbitos fetais informados pelos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais, além dos divórcios declarados pelas Varas de Família, Foros, Varas Cíveis e Tabelionatos de Notas do país.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web