Política

"Ideal seria se mantivéssemos os valores anteriores", diz Elmano sobre auxílio

Segundo o senador, o benefício é de grande importância para as pessoas vulnerais. Ele também falou sobre a ações de combate à Covid-19.
29/03/2021 07h50 - atualizado

O senador Elmano Férrer (Progressistas) em entrevista ao Viagora  falou sobre as ações de combate a pandemia da Covid-19, obras de mobilidade e urbanização que tem intermediado para o estado, e auxílio emergencial, dentre outros assuntos.

Na avaliação do senador, houve um “descompasso” entre o Governo Federal e os governos Estaduais e Municipais, além de destacar que o Senado teve um papel importante na análise e aprovação de matérias sobre a pandemia.

“Essa pandemia veio de forma inesperada, ninguém imaginava uma pandemia desta dimensão. A Covid-19 veio surpreendendo a todos, agora, é bom que se ressalte que nós já tínhamos uma estrutura da saúde básica, com uma estrutura com uma capilaridade muito grande em todo o território. [...] Ocorre que tivemos um descompasso entre os entes federados, a União, estados e municípios, com uma decisão na Suprema Corte do país que determinou que caberia aos estados, distrito federal e municípios as políticas de combate ao vírus. Começou a haver problema de natureza política, de níveis de competência. Em se tratando do meu caso que eu integro com mandato de senador em uma das Casas do Parlamento, o Senado, fez muito, realizou muito nessa situação emergencial com a produtividade altíssima”, afirma o senador.

  • Foto: /ViagoraSenador Elmano FérrerSenador Elmano Férrer (Progressistas)

Já em relação a nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial, pago pelo Governo Federal para trabalhadores informais, o parlamentar ressalta que o benefício é de grande importância, visto que com o pagamento das parcelas anteriores houve uma dinamização na economia e um movimento de quase R$ 5 bilhões no Piauí.

O senador afirma ainda que o ideal era que fosse mantido os mesmos valores das parcelas anteriores.

“Eu acho fundamental no ponto de vista social, do ponto de vista econômico. Durante os nove meses do ano passado existiu o auxílio emergencial de R$ 600, durante cinco meses, e R$ 300 durante quatro meses, houve uma circulação aqui no nosso estado de recursos adicionais que foram para as famílias. E circulou em nosso estado, junto a supermercados, padarias, setor de alimentação sobretudo, quase de 5 bilhões de reais que foram pra mesa daquelas pessoas vulneráveis que foram desempregadas e subempregadas. Foi importante para o Piauí, para Teresina e para todas as cidades, houve uma dinamização da economia. [...] O ideal seria se mantivéssemos os valores anteriores, mas infelizmente alguém tem que pagar essa conta”, comenta Elmano.

O senador destacou também a contribuição que tem dado ao estado com obras de mobilidade e urbanização, afirmando que na capital Teresina várias obras de iniciativa dele estão sendo realizadas, como o viaduto do Mercado do Peixe e em breve o rebaixamento da Ladeira do Uruguai.

Nossas ações foram várias, em decorrência de demandas de prefeitos e vereadores em várias áreas, na Saúde, Educação, Desenvolvimento Urbano. [...] Nós vemos aqui uma demanda que todos os estados, as metrópoles fizeram há 30 anos atrás, as duplicações de acesso a suas capitais. Aqui em Teresina tive a oportunidade, como prefeito, de me aprofundar nessa questão da mobilidade urbana e obras de infraestrutura. Hoje nós nos orgulhamos de ter um elenco de obras aqui na capital, em dois anos e nove meses fizemos cinco viadutos. [...] Aqui em Teresina estamos fazendo o contorno rodoviário, são quatro grandes viadutos, já temos em execução dois. Foi licitado agora e tá sendo dado a ordem de serviço para em breve o rebaixamento da Ladeira do Uruguai”, elencou o parlamentar.

Mais na Web