Piauí

Internos reformam pavilhão da Penitenciária Irmão Guido em Teresina

A obra possibilitou o aprendizado de novos ofícios por parte dos internos bem como a economia de custos para o Estado, devido ao uso da mão de obra dos próprios custodiados.
24/04/2021 12h42 - atualizado

Nessa sexta-feira (23), aproximadamente 30 reeducandos da Penitenciária Irmão Guido, em Teresina, concluíram a reforma de mais um pavilhão da unidade penal.

A obra possibilitou o aprendizado de novos ofícios por parte dos internos bem como a economia de custos para o Estado, devido ao uso da mão de obra dos próprios custodiados.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíInternos reformam pavilhão da Penitenciária Irmão GuidoInternos reformam pavilhão da Penitenciária Irmão Guido

Cinco pavilhões da unidade já foram reformados utilizando a mão de obra carcerária. Atualmente, cerca de cem internos desempenham funções na unidade, na cozinha, nas reformas e na limpeza.

O gerente da penitenciária, policial penal Giancarlo Oliveira, destaca que a atividade possibilita benefícios tanto para o Estado quanto para os custodiados.

“Cerca de 30 internos trabalharam nesse pavilhão. A reforma com a mão de obra deles gera economia pra unidade e para o Estado, pois a mão de obra foi dos internos que se voluntariaram para fazer o trabalho. Os que não sabiam desempenhar a função, acabaram aprendendo novos ofícios, o que é bom pra eles, que, além do aprendizado, garantem a remição de pena”, comentou.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíInternos reformam pavilhãoInternos reformam pavilhão

O interno, Silvestre de Sousa, que foi um dos que trabalharam na reforma ressalta a importância do trabalho na unidade: “Lá fora, eu já trabalhava na área da construção civil. Tive essa oportunidade aqui e, hoje em dia, estou mudando e ressocializando com o trabalho. Estou gostando muito, porque estou ganhando a remição de pena, que eu preciso para, quando eu cumprir minha pena, trabalhar e cuidar da minha família”, disse.

Conforme a Lei de Execução Penal (LEP), a cada três dias de trabalho, o reeducando tem direito a reduzir um dia de sua pena.

Mais na Web