Piauí

João Mádison denuncia entrada ilegal de derivados do leite no Piauí

De acordo com o deputado, é necessário que o Governo do Piauí adote medidas para barrar a entrada de produtos derivados do leite vindos de outros estados.
11/02/2021 06h36 - atualizado

O deputado estadual João Madison (MDB) fez um alerta as autoridades e a população sobre a entrada de clandestina de derivados no leite no Piauí, o que prejudica a produção local.

De acordo com o deputado, levando em consideração os problemas provocados pela pandemia da Covid-19, é necessário que o Governo do Piauí adote medidas para barrar a entrada de produtos como o queijo e outros derivados do leite vindos de outros estados.

  • Foto: Divulgação/AlepiDeputado João Mádison (MDB)Deputado João Mádison (MDB)

“Além da entrada ilegal de queijos e outros derivados do leite que chegam ao Piauí sem pagar nada, isso mata os nossos pecuaristas que fazem do seu dia-a-dia a nossa produção, que levam o leite à mesa da nossa população. Já estamos cansados de falar isso e precisamos que as nossas instituições funcionem”, comenta o deputado.

Na oportunidade, o deputado destacou que os produtores de Teresina e da região do Baixo Parnaíba correspondem a cerca de quase 18% do leite in natura consumido no Piauí, mas com a alta nos custos de produção e a baixa remuneração tem deixado a cadeia produtiva desprotegida.

Outro fator que inviabiliza a atividade no estado é o preço do milho e da soja, como explica o diretor da Câmara Setorial do Leite no Piauí, Francisco José Seixas dos Santos. “Mais de 80% no custo de produção de leite está na ração. O preço do farelo de soja em maio do ano passado era de R$ 1.800 e hoje custa R$ 3.400. O milho do mesmo jeito. Antes, mesmo aquele comprado subsidiado pela Conab, era de R$ 0,75 e hoje já está em R$ 1,28 cada quilo. Enquanto isso, o litro de leite que era pago ao produtor R$ 1,35 hoje se paga R$1,75, com um aumento de apenas 32%”, relata o diretor.

Mais na Web