Política

José Serra vira réu na Justiça Federal por lavagem de dinheiro

A denúncia contra o senador e sua filha, Verônica Serra, que também se tornou ré, foi feita pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo.
30/07/2020 09h40 - atualizado

Nessa quarta-feira, 29 de julho, o senador e ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), se tornou réu na Justiça Federal pela acusação de lavagem de dinheiro. A denúncia foi feita pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo, e foi aceita pelo juiz federal Diego Paes. A filha do senador, Verônica Serra, também virou ré pelas mesmas acusações.

No último dia 3 de julho, o ex-governador foi denunciado e se tornou alvo da Operação Revoada, onde agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão em sua residência em São Paulo. Segundo as investigações, o senador teria recebido R$ 4,5 milhões da empreiteira Odebrecht entre 2006 e 2007 para ajudar na sua campanha eleitoral ao Governo de São Paulo, em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul.

  • Foto:Agência SenadoSenador José Serra (PSDB).Senador José Serra (PSDB).

Entre 2009 e 2010, os valores teriam chegado a R$ 23 milhões para liberação de créditos com a Dersa, empresa estatal que gerenciava rodovias em São Paulo, extinta em 2019.

A investigação apontou ainda que José Amaro Pinto Ramos, suspeito de operar para o tucano, e Verônica Serra criaram empresas no exterior para receber os valores da Odebrecht. Os valores teriam sido repassados pela empreiteira para as contas até 2014. Serra foi governador entre os anos de 2007 a 2010.

Mais na Web