Piauí

Jovem de 17 anos será prefeita de Teresina por um dia nesta quarta

Filha de um pedreiro e mãe desempregada, a estudante da 2ª série do ensino médio afirma que ser prefeita por um dia vai ser uma excelente oportunidade para sugerir projetos.
  • DA REDAÇÃO
22/10/2019 12h50 - atualizado

A estudante Auricélia, de 17 anos, assumirá simbolicamente, nessa quarta-feira (23), a função de prefeita de Teresina por um dia. Acompanhada do prefeito Firmino Filho, ela começa o dia participando da abertura da audiência pública sobre o Plano de Ordenamento Territorial de Teresina. O evento acontece no Centro de Formação Odilon Nunes, localizado na Rua Magalhães Filho, 1722, Marquês.

Filha de um pedreiro e mãe desempregada, a estudante da 2ª série do ensino médio afirma que ser prefeita por um dia vai ser uma excelente oportunidade para sugerir projetos e mostrar demandas que atendam especificamente ao público jovem feminino. “Sempre tive interesse em batalhar por mais espaços e pelos direitos das meninas. Orientada por minha mãe, tenho esse desejo de aprender mais sobre os nossos direitos, e ajudar também aquelas que não têm a mesma oportunidade que eu estou tendo agora, tanto de participar do projeto, quanto de ocupar por um dia um cargo tão importante”, ressalta.

  • Foto: Divulgação/PMTPrefeita por um diaPrefeita por um dia

Neste ano, 22 meninas com idades que variam entre 13 e 19 anos estão ocupando lugares de destaque como os de gestoras de secretarias do município, mídias (tv, rádio e digital influencer), gestores estaduais, além de funções como o de vereadora e deputada estadual. A ideia da ocupação de cargos faz parte da Campanha Meninas Ocupam, criada em 2016, pela ONG Plan International, e executada em Teresina em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (SMPM).

“O objetivo da ação é despertar a atenção para os direitos das meninas, proporcionando que elas conheçam o seu potencial, saibam de seus direitos e que contribuam para a diminuição da discriminação de gênero”, explica a secretária Marcilane Rodrigues.

Atualmente, o movimento de ocupação de cargos se espalha por 72 países. No Brasil, a Plan funciona em Teresina, São Paulo, Bahia e no Maranhão.

Mais na Web