Polícia

"Jovem não perdeu bebê por conta de agressão", diz delegada Nayana Paz

Segundo a delegada do Núcleo de Feminicídio do DHPP, Conceição de Maria sofreu um surto psicótico no dia 31 de outubro.
24/11/2021 13h41 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (24), a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) afirmou que a jovem identificada como Conceição de Maria, que perdeu o bebê após dar entrada na Maternidade Dona Evangelina Rosa, com sinais de agressão, em Teresina, sofreu um surto psicótico no dia 31 de outubro.

Em entrevista ao Viagora, a delegada Nayana Paz, do Núcleo de Feminicídio do DHPP, não descartou a possibilidade da jovem ter sido agredida em dias anteriores, mas que ela não chegou ao estado grave de saúde e perdeu o bebê por conta de uma agressão.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraDelegana Nayana PazDelegada Nayana Paz

“Nós não descartamos que ela possa ter sofrido uma agressão por violência doméstica em dias anteriores, mas a jovem não chegou aquele estado de gravidade e não perdeu o bebê por conta de uma agressão”, afirmou.

Segundo a delegada, imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que Conceição de Maria teve um surto, onde pessoas tentam controlá-la.

“Nós temos imagens de câmeras que demonstram todo o ocorrido no dia 31 de outubro. Ela teve realmente um surto, pelas imagens das câmeras a gente ver que ela apresenta uma situação de descontrole, ela caminha de um lado para o outro, ela passa na frente de carros, de motos e é possível também ver pessoas tentando conter ela e nisso ela vai várias vezes ao chão, ela se ajoelha, possivelmente ela sofre escoriações ali do asfalto ou na calçada”, pontuou.

Conforme a delegada, o exame de Corpo de Delito atestou que a jovem teve lesões leves dispersas pelo corpo, que não justificam seu estado de saúde, mas que podem ser explicadas pelo surto psicótico.

“Então esse surto justificaria parte das lesões leves encontradas no corpo dela e atestados pelo exame de Corpo de Delito, e no exame do Instituo Médico Legal foi atestado que ela tem lesões leves dispersas pelo corpo e que não justificam o estado de gravidade da saúde dela”, disse.

De acordo com Nayana Paz, as investigações também concluem que não houve tentativa de feminicídio, mas que a jovem pode ter sofrido ameaças ou agredida por algum companheiro ou ex-companheiro em dias anteriores.

“Até agora na investigação, nós temos que não houve uma tentativa de feminicídio, mas não descarto que ela tenha sido ameaçada ou agredida por algum companheiro ou ex-companheiro, namorado, em dias anteriores”, destacou.

Ainda de acordo com a delegada, Conceição de Maria tem uma lesão no olho que não foi provocada durante o surto, mas só vai ser possível saber a origem, após a jovem ter condições de prestar depoimentos para a equipe de investigação.

“Ela tem uma lesão no olho e ela não foi provocada durante o surto, mas pode ter sido provocada em uma discursão com o companheiro ou namorado e isso que vai nos dizer é a Conceição de Maria, assim que estiver em condições de prestar depoimento e que houver autorização médica para que ela converse com a nossa equipe de investigação”, disse.

Mais na Web