Polícia

Juíza decreta prisão preventiva de acusado de matar criança no Piauí

A juíza também decidiu homologar o auto de prisão em flagrante para que produza seus jurídicos e legais efeitos.
16/09/2020 08h35 - atualizado

Foi convertida em prisão preventiva o flagrante de Francisco de Assis Ferreira de Sousa, acusado de matar o menino Ronysandro, de apenas 5 anos, no município de Colônia do Gurguéia.

A decisão foi dada nessa terça-feira (15) pela juíza de direito Luciana Cláudia Medeiros de Souza Brilhante, da Vara Única da comarca de Manoel Emídio.

Segundo a magistrada, há prova de materialidade e indícios suficientes de autoria, assim como o flagrante do acusado, que também confessou o crime para a polícia.

“A liberdade do acusado representa verdadeiro risco à ordem pública, haja vista o perigo de reiteração delitiva, evidenciado porque o mesmo já responde a várias ações penais no Estado do Piauí, consoante se verifica por extratos retirados do ThemisWeb e acostados aos autos pela autoridade policial, existindo, inclusive, mandado de prisão em aberto contra ele”, destacou a juíza.

Além de converter a prisão em preventiva, a juíza decidiu homologar o auto de prisão em flagrante para que produza seus jurídicos e legais efeitos.

Entenda o Caso

No último domingo o menino Ronysandro Queiroz (5) foi raptado, levado para um matagal e assassinado com golpes de faca no pescoço. O acusado do crime teria discutido com o pai da criança e já havia ameaçado a vida do menino e a família dele. O crime causou revolta no município de Colônia de Gurguéia.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web